O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Patreon nega acordo especial na App Store, mas segue com benefício

O aplicativo da plataforma pode levar usuários para páginas de transação externas — algo que é proibido pelas diretrizes da loja
MacMagazine no Patreon

E vamos nós para mais um capítulo da novela longa e tortuosa das taxas da App Store — hoje, com uma declaração um tanto quanto… inusitada.

Publicidade

Em entrevista recente ao podcast Decoder, do The Verge, o CEO1 do Patreon, Jack Conte, afirmou “não saber” a razão da sua empresa ser beneficiada na App Store. O Patreon, para quem não sabe, é uma das maiores plataformas de contribuição financeira do mundo (não deixe de nos apoiar por lá, inclusive), e seu aplicativo para iOS permite que usuários façam esses apoios quase diretamente.

Digo “quase” porque, ao encontrar um criador de conteúdo pelo aplicativo do Patreon para iOS/iPadOS, o usuário pode tocar na opção “Become a Patreon” e ser diretamente levado à página na web onde a transação será realizada. Com isso, a empresa consegue “driblar” as taxas da App Store — o Patreon fica com uma parcela do valor pago pelos patrões, e o restante é repassado aos criadores.

É aí que reside toda a polêmica: nas políticas da App Store, a Apple proíbe explicitamente que desenvolvedores direcionem usuários a páginas externas para fazer pagamentos. É por conta dessa regra que gigantes como Netflix e Spotify deixaram de oferecer suas assinaturas nos aplicativos para iOS — e, por algum motivo, o Patreon parece estar livre dessa limitação.

Publicidade

Segundo Conte:

Eu gostaria muito que nós tivéssemos algum tipo de acordo especial com a Apple, mas não temos. Precisamos lidar com as diretrizes e o processo de análise da App Store como qualquer outro desenvolvedor.

A controvérsia é ainda mais significativa considerando o caso recente da Fanhouse, uma outra plataforma de apoio a criadores de conteúdo: recentemente, a Apple deu um ultimato à empresa, afirmando que o seu aplicativo precisava incluir pagamentos por meio do sistema de pagamento da Maçã ou seria removido da App Store. A Fanhouse lançou uma campanha denunciando as taxas abusivas da loja e conseguiu uma extensão de prazo — agora, eles terão até o fim do ano para incluir o suporte aos pagamentos da App Store ou serão removidos da loja.

Os criadores do Fanhouse afirmam que não há uma explicação para que seu app não possa apresentar o mesmo funcionamento do aplicativo do Patreon. O próprio Conte também não tem essa resposta, mas sugere que a diferença possa estar na forma de engajamento do Patreon — na maioria dos casos, os usuários já entram no aplicativo da plataforma sabendo qual criador de conteúdo querem apoiar, então as interações ocorrem em outros locais da internet. Se essa é uma justificativa plausível ou não, teremos de aguardar para ver.

O fato é que, mais uma vez, temos um exemplo das políticas da App Store sendo postas na fogueira por um caso de inconstância e (possível) favorecimento. É a última coisa que a Apple poderia querer num momento em que a loja já está sob escrutínio de tantos tribunais e órgãos reguladores ao redor do mundo.


Ícone do app Patreon
Patreon de Patreon
Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 6.6.11 (52.4 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Hot da iMazing

Hot é um utilitário que monitora a temperatura de Macs

Próximo Artigo
Tela em Split View no Mac

Split View: como usar dois apps em tela dividida no Mac

Posts Relacionados