O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Windows 11 aterrissa com foco em performance, Teams integrado e suporte a apps de Android

Novo menu Iniciar do Windows 11

Sim, ele finalmente foi anunciado! Depois de vários meses, diversas pistas e um recente vazamento, a Microsoft oficialmente apresentou a próxima grande atualização do seu sistema operacional, o Windows 11.

Publicidade

O grande foco do sistema é a simplificação da interface dos usuários, uma nova Windows Store, melhorias na performance e no multitarefas e, pela primeira vez, suporte nativo a aplicativos de Android.

A primeira coisa que você notará de diferente no Windows 11 é o novo menu Iniciar. Agora, ele conta com um novo botão centralizado na barra de tarefas. A interface é bastante similar à que usuários viram no Windows 10X — um sistema originalmente pensado para aparelhos de duas telas (como o Microsoft Surface Neo) e que acabou sendo cancelado.

O novo menu também abandona de vez as Live Tiles (os blocos dinâmicos) apresentadas no Windows 8 e parte para um launcher mais simples, algo já implementado em outros sistemas, como o Android. Há espaço para aplicativos, documentos recentes e uma área separada para busca.

Publicidade

Muito desse aspecto centralizado é *claramente* uma inspiração do macOS e do Chrome OS, bem como seus cantos arredondados e sombras em janelas. E, finalmente, o novo Windows também contará com novos modos claro e escuro que definitivamente são bem melhores do que estão hoje.

Performance

A performance do SO também foi um grande foco da apresentação. A Microsoft disse que as futuras atualizações serão 40% menores e mais eficientes, já que a partir dessa versão elas acontecerão em segundo plano. Portanto, o Windows 11 não vai reiniciar para atualizar no meio do seu trabalho ou da sua aula (assim esperamos!).

Integração com Teams

E a Microsoft também integrará o Teams à nova versão do sistema operacional para usuários. O mensageiro virá pré-instalado e fixado na barra de tarefas, facilitando ligações para amigos, familiares e colegas de trabalho/escola.

Tudo indica, portanto, que a Microsoft está se distanciando do Skype, que vinha integrado ao Windows 10, e focando no desenvolvimento do Teams. Contudo, ainda não sabemos quais os reais planos da empresa para ambos os serviços.

Microsoft Store e apps para Android

Outra grande novidade é a loja Microsoft Store que conta com um novo design e suportará apps de Android pela primeiríssima vez. Agora, usuários poderão rodar nativamente os apps mobile da Adobe Creative Cloud, por exemplo, e redes sociais como o TikTok e o Instagram, bem como os milhões disponíveis na Amazon App Store.

Para que isso fosse possível, a Microsoft fechou uma parceria com a Amazon e a Intel, e o Windows 11 usará a tecnologia Intel Bridge. Contudo, a empresa prometeu compartilhar mais informações sobre isso “nos próximos meses”.

A companhia afirmou que os desenvolvedores poderão usar suas próprias “engenharias comerciais”, bem como determinar as formas de pagamento de seus apps, se quiserem. “O Windows sempre foi sinônimo de soberania para os criadores”, disse o CEO1 da Microsoft, Satya Nadella — uma bela cutucada na Apple e na taxa de 30% da empresa.

Lançamento

Ainda não há uma data oficial de lançamento para o Windows 11, mas a Microsoft prometeu disponibilizá-lo gratuitamente para usuários do Windows 10 — desde que você tenha uma máquina compatível com o futuro sistema

Portanto, espera-se que ele chegue entre outubro e novembro, junto a uma nova leva de laptops com o sistema já instalado de fábrica.


Alguém aí ficou animado com as novidades?

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Caixas da Amazon

Amazon destrói Macs e outros milhares de itens não vendidos

Próximo Artigo
"Stllwater" vence o Prêmio Peabody

Apple TV+: "Stillwater" também ganha prêmio Peabody

Posts Relacionados