O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Passaporte europeu e iPhone com certificado digital
AlgorithmWatch

COVID-19: Europa já tem passaporte digital de vacinação

A União Europeia liberou, a partir de hoje (1º de julho), o uso do certificado digital de vacinação, permitindo que viajantes usem seus smartphones para provar que foram vacinados, tiveram resultados negativos ou que se recuperaram da COVID-19 nos últimos seis meses.

Publicidade

De acordo com o órgão, o certificado é gratuito e se manterá em vigor por 12 meses a contar a partir de hoje. Além disso, haverá um período de introdução progressiva de seis semanas, caso um país não esteja pronto para emitir certificados — período no qual outros formatos ainda podem ser usados e devem ser aceitos pelos países da UE.

Em Portugal, o certificado pode ser solicitado online nessa página do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Após validação do pedido, o documento é disponibilizado no portal ou pode ser enviado, posteriormente, para o email indicado, sem custo. Para melhorar a aceitação entre fronteiras, o documento é redigido no idioma do país de emissão e em inglês.

O certificado também possui recursos de segurança que aumentam a privacidade. Nesse sentido, cada código contém um identificador único, além de um link para o órgão oficial capaz de verificar as informações. No mais, os códigos não retêm nenhum dado sensível dos usuários.

Publicidade

Vale notar que cidadãos europeus os quais foram vacinados fora da Europa poderão solicitar o certificado apenas se tiverem recebido uma das quatro vacinas aprovadas pela Comissão Europeia: Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Janssen.

Ainda de acordo com as informações, a Comissão Europeia recomenda que os países se abstenham de impor restrições adicionais aos titulares desses certificados, como quarentena, autoisolamento ou teste.

via BBC

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Instagram

Chefe do Instagram anuncia novidades e foco em vídeos

Próximo Artigo
Parallels Desktop, Windows 11 e Mac

Parallels Desktop terá suporte ao Windows 11 no Mac

Posts Relacionados