O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Audacity para macOS

Após troca de dono, Audacity é considerado spyware em relatório

O software começou a coletar dados sensíveis — e compartilhá-los com autoridades e parceiros comerciais

O Audacity é um dos softwares de edição de áudio mais populares do mundo, especialmente por sua acessibilidade — gratuito, de código aberto, traduzido para trocentos idiomas e disponível nos três sistemas operacionais mais populares (Windows, macOS e Linux), ele é adotado por todos os tipos de públicos, desde os iniciantes até profissionais.

Publicidade

Se você utiliza o software, entretanto, é bom ter cautela: recentemente, um relatório da FOSS Post, uma publicação independente sobre projetos open source, indicou que o Audacity pode ter se transformado num spyware — ou ao menos algo bem próximo disso.

Explica-se: dois meses atrás, o Audacity foi adquirido pelo Muse Group, uma empresa russa que reúne outros softwares e serviços relacionados a áudio e música, como o MuseScore e o Ultimate Guitar. Em seguida, o app foi atualizado para a versão 3.0, já sob a batuta da sua nova dona.

Pouco depois, a página detalhando a política de privacidade do Audacity foi atualizada trazendo todos os tipos de dados coletados pelo software. Entre os dados capturados, temos elementos relativamente comuns (como relatórios de erros, sistema operacional e processador da máquina) e outros nem tanto (como o endereço IP do usuário).

Publicidade

O mais preocupante é que a página indica que os dados podem ser fornecidos a autoridades para investigações legais e outros processos. O endereço IP do usuário, segundo a política de privacidade, é mantido nos servidores do Muse Group por apenas um dia, mas especialistas afirmam que o período é suficiente para que governos e agências legais identifiquem usuários e obtenham acesso aos seus dados.

A página de privacidade do Audacity deixa claro ainda que os dados dos usuários podem ser compartilhados com outros tipos de parceiros, como “conselheiros” e “potenciais compradores”. Além disso, o app agora não pode mais ser utilizado por pessoas abaixo dos 13 anos — o que é uma violação da licença GPL, de software livre, sob a qual o Audacity é distribuído.

O fato é que, por mais que a coleta de dados esteja detalhada publicamente (o que ao menos é mais honesto do que fazê-lo às escuras), as mudanças no Audacity não deixam de ser preocupantes — preocupantes a ponto de comunidades no Reddit e no GitHub considerarem criar uma bifurcação (fork) do software como um novo projeto, tirando proveito do seu código aberto para se livrar do rastreamento.

Publicidade

Se você usa o Audacity, portanto, é bom ficar ciente dessas novidades nada convenientes.

via SlashGear

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Comercial chinês sobre resistência dos iPhones a água.

Anúncio gera críticas sobre resistência de iPhones 12 à água

Próximo Artigo
Twitter

Twitter testa reações e novos recursos para o Super Follow

Posts Relacionados