O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Unsplash
Caixa do iPhone 12 Pro

Venda de iPhones cresceu 1% no 2º trimestre; mercado recuou 9%

Há algumas semanas, comentamos os resultados preliminares da Canalys sobre as vendas de smartphones no segundo trimestre deste ano — o qual elegeu a Xiaomi como a segunda maior fabricante de smartphones, ultrapassando a Apple pela primeira vez.

Publicidade

Agora, a firma publicou sua análise final sobre o mercado de smartphones no último trimestre, verificando uma queda significativa nas vendas de smartphones — devido, principalmente, à escassez de chips.

Mais precisamente, foram comercializados 316 milhões de aparelhos no segundo trimestre — o que representa uma queda de 9% em relação ao trimestre anterior.

Canalys: mercado de smartphones no 2º trimestre

Como verificado na análise preliminar, a Samsung liderou o ranking com 58 milhões de smartphones vendidos — um crescimento de 8% ao ano. A Xiaomi, como destacado anteriormente, ficou em segundo lugar pela primeira vez, com 52,8 milhões de unidades e um crescimento de 83%.

Canalys: vendas de smartphones por fabricante no 2º trimestre

Fechando o Top 3 está a Apple, com 45,7 milhões de iPhones vendidos — crescendo apenas 1% ao ano. Apesar disso, a Canalys destacou que a Maçã viu um grande crescimento na receita, ressaltando ainda o baixo desempenho do iPhone 12 mini.

A grande diferença aqui é a combinação de vendas de iPhones. A Apple lançou o iPhone SE de baixo custo em abril de 2020, o qual representava 28% da sua combinação na época. Este ano, sem nenhum novo iPhone SE, seu preço médio de venda aumentou drasticamente. Além disso, seu iPhone 12 mini tem um desempenho aquém das expectativas, apesar do desconto no atacado, e os modelos do iPhone 12 Pro se tornaram uma mistura particularmente popular, com 37% [das vendas].

A firma também apontou que, embora a Apple esteja entre as fabricantes que serão atingidas pela escassez de chips no segundo semestre, ela não será tão impactada quanto as outras.

Publicidade

A Apple, como todas as marcas, enfrentará contratempos com o fornecimento de componentes no segundo semestre de 2021. Mas sua escala tem peso significativo junto aos parceiros da cadeia de suprimentos e não sofrerá tanto quanto seus rivais menores. Ela também tem margem de produtos para aproveitar, caso opte por absorver o custo dos aumentos de preços de componentes, diferentemente de algumas de suas rivais que podem ser forçadas a ajustar os preços para manter a lucratividade.

Vale notar que a Apple anunciou um faturamento de US$39,6 bilhões com a venda de iPhones no seu último trimestre fiscal, cujos resultados foram divulgados nesta semana — a empresa, contudo, não informa mais o número de dispositivos vendidos, como fazia antes.


iPhones 12 Pro (miniatura)
iPhones 12 Pro e 12 Pro Max de Apple Preço à vista: a partir de R$9.899,10
Preço parcelado: em até 12x de R$916,58
Cores: grafite, prateada, dourada e azul-pacífico
Capacidades: 128GB, 256GB ou 512GB
Lançamento: outubro de 2020

iPhones 12 mini e 12 roxo
iPhones 12 mini e 12 de Apple Preço à vista: a partir de R$5.129,10
Preço parcelado: em até 12x de R$474,92
Cores: branca, preta, azul, verde, roxa e (PRODUCT)RED
Capacidades: 64GB, 128GB ou 256GB
Lançamento: outubro de 2020

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão por cada venda concluída por meio dos links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Beoplay EQ da Bang & Olufsen

B&O lança fones de ouvido sem fio com cancelamento de ruído

Próximo Artigo
Reparo de Apple Watch

★ Preço baixo e frete grátis para você trocar o vidro do seu Apple Watch!

Posts Relacionados