O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Brasileiro mantém celular por mais de 2 anos; iPhone é minoria no país

Há quanto tempo você está com o seu celular atual? Se a sua resposta é algo em torno de dois anos, saiba que você está na média dos brasileiros, que atualmente é de 2 anos e 3 meses — ao menos segundo a pesquisa “O brasileiro e seu smartphone”, da Panorama Mobile Time/Opinion Box.

Publicidade

Segundo a pesquisa, que ouviu 2.177 pessoas do país entre os dias 9 e 16 de junho, o tempo de permanência médio do smartphone atual do usuário é maior no iPhone do que no Android: os donos dos smartphones da Maçã relataram que estão, em média, há 2 anos e 7 meses com seu aparelho atual. No caso do robozinho, a média é de 2 anos e 2 meses.

Pesquisa da Mobile Time/Opinion Box sobre smartphones dos brasileiros

A diferença nesse tempo de permanência varia conforme a faixa etária, mas não de forma significativa: o público de 16 a 29 anos mantém o smartphone atual, em média, por 2 anos e 2 meses e meio. Na faixa dos 30 aos 49 anos, o tempo sobe para 2 anos e 3 meses, enquanto os brasileiros de 50 anos ou mais têm o mesmo aparelho, em média, há 2 anos e 3 meses e meio. Não foram constatadas diferenças por gênero.

Como era de se esperar, a Apple tem participação pequena no mercado nacional: apenas 13% dos entrevistados têm um iPhone. Ainda assim, a Maçã é a terceira marca com maior número de adeptos, atrás apenas da Samsung (43%) e da Motorola (22%) — sim, a Apple (ainda) está à frente da Xiaomi, que está nos bolsos e bolsas de 10% dos brasileiros entrevistados.

Publicidade

Vale observar também os hábitos de compra de smartphones dos brasileiros: dos aparelhos ativos no país, 77% foram comprados e 23% presenteados. Essa diferença se altera um pouco dependendo da faixa: 83% dos homens compraram seus últimos smartphones, contra 72% das mulheres. Nas classes A e B, 82% dos entrevistados compraram seus aparelhos mais recentes, contra 76% das classes C, D e E.

No mais, 90% dos usuários entrevistados compraram aparelhos novos e 10%, usados. Nas classes A e B, a incidência de dispositivos novos foi de 94%, contra 88% nas classes C, D e E.

E aí, onde vocês estão nesses dados?


iPhones 12 Pro (miniatura)
iPhones 12 Pro e 12 Pro Max de Apple Preço à vista: a partir de R$9.899,10
Preço parcelado: em até 12x de R$916,58
Cores: grafite, prateada, dourada e azul-pacífico
Capacidades: 128GB, 256GB ou 512GB
Lançamento: outubro de 2020

iPhones 12 mini e 12 roxo
iPhones 12 mini e 12 de Apple Preço à vista: a partir de R$5.129,10
Preço parcelado: em até 12x de R$474,92
Cores: branca, preta, azul, verde, roxa e (PRODUCT)RED
Capacidades: 64GB, 128GB ou 256GB
Lançamento: outubro de 2020

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão por cada venda concluída por meio dos links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Ícone do app Mail para iOS/iPadOS

Como bloquear remetentes no Mail [iPhone, iPad e Mac]

Próximo Artigo
Pessoa sendo vacinada

Funcionários da Apple deverão informar status de vacinação

Posts Relacionados