O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Elon Musk, CEO da Tesla

Elon Musk apoia Epic: “taxas da App Store são o imposto da internet”

O bilionário já tinha feito críticas à Maçã anteriormente, mas nunca de forma tão direta

Elon Musk resolveu tirar o dia para virar manchete na imprensa tecnológica, voluntária ou involuntariamente. Falamos aqui agora há pouco sobre a (suposta) interação inusitada entre o CEO1 da Tesla e Tim Cook (chefão da Apple) numa fracassada negociação de venda da montadora. Agora, o executivo pisou no palco novamente — desta vez, para criticar a Maçã.

Publicidade

Mais precisamente, Musk foi ao Twitter para manifestar apoio à Epic Games na sua batalha judicial contra a Apple. O executivo afirmou que a desenvolvedora de jogos está certa na sua cruzada contra as taxas cobradas pela Maçã na App Store — classificadas, por Musk, como “um imposto global da internet, na prática”.

As taxas da App Store são, na prática, um imposto global cobrado na internet. A Epic está certa.

O comentário não chega a ser surpreendente, nem pela sua tradicional retórica que flerta com o anarcocapitalismo, nem pelo histórico de declarações de Musk sobre o tema — no início da semana, o executivo já tinha criticado o “jardim murado” da Apple, por exemplo. O tweet de hoje, entretanto, é o ataque mais direto já feito pelo bilionário em relação à Maçã.

Obviamente, o apoio de Musk não deverá influenciar a vindoura decisão judicial da batalha entre a Apple a Epic, que está atualmente sendo julgada na Califórnia. De qualquer forma, o apoio de um nome de peso como esse só dá mais força para a desenvolvedora em (prováveis) estágios futuros dessa briga.

via MacRumors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Elon Musk, CEO da Tesla

Elon Musk exigiu ser CEO da Apple — e Tim Cook respondeu "f***-se", segundo repórter

Próximo Artigo
Telegram anuncia que chamadas de vídeos agora permitem até 1000 espectadores simultâneos

Telegram agora suporta videochamadas com até 1.000 pessoas

Posts Relacionados