O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Elon Musk, CEO da Tesla

Elon Musk exigiu ser CEO da Apple — e Tim Cook respondeu “f***-se”, segundo repórter

Dá pra imaginar a cena?

Já falamos aqui sobre a estranha relação entre a Apple e a Tesla: segundo fontes relativamente confiáveis, a Maçã teria feito uma oferta para comprar a montadora em 2013, sem sucesso. Alguns anos depois, o próprio Elon Musk afirmou que, num momento de dificuldade financeira da empresa, tentou discutir a possibilidade de venda da Tesla para a Apple — mas Tim Cook sequer quis atendê-lo.

Publicidade

Agora, uma nova fonte chegou para mostrar que essa história tem ainda mais camadas do que as que podemos ver a olho nu. O repórter Tim Higgins, do Wall Street Journal, publicará em breve o livro “Power Play: Tesla, Elon Musk and the Bet of the Century”, sobre as origens da montadora, a trajetória de Musk e o caminho para que ele conquistasse o topo do mundo.

Pois bem: uma análise do livro publicada hoje no Los Angeles Times trouxe alguns trechos e passagens importantes da obra, incluindo uma que traz mais dados sobre uma das propostas de venda da Tesla à Maçã. E segundo Higgins, Musk tinha uma condição um tanto quanto ambiciosa para concluir a operação: ser empossado como CEO da Apple.

O caso teria ocorrido em 2016, pouco antes do anúncio do Tesla Model 3, num momento de problemas financeiros para a montadora. Segundo Higgins, uma conversa entre Cook e Musk ocorreu por telefone, e partiu do CEO da Apple a ideia de adquirir a empresa de carros elétricos.

Publicidade

Musk manifestou interesse na proposta, mas deu sua condição: “Eu serei o CEO.” Cook concordou, pensando que o executivo referia-se à sua posição dentro da Tesla — Musk poderia continuar comandando a montadora como uma subdivisão da Maçã, assim como Dr. Dre e Jimmy Iovine continuaram exercendo seus cargos de liderança após a aquisição da Beats.

“Não”, diz Musk. “Apple. CEO da Apple.”

“Foda-se”, diz Cook, e desliga.

Por mais que o peso dramático da coisa e o palavreado não combinem com a imagem pública limpíssima e educada de Cook, não chega a ser impossível imaginá-lo reagindo com uma certa incredulidade a uma proposta dessas. Também não há como saber qual foi o tom dessa resposta — como não há mais detalhes sobre o diálogo, podemos imaginar uma série de cenários, do mais agressivo ao ligeiramente bem-humorado.

O fato é que, ainda assim, as duas figuras envolvidas na história parecem não ter nenhum interesse em confirmá-la. Cook já disse anteriormente que nunca conversou com Musk, embora tenha “grande admiração e respeito” por ele. O chefão da Tesla, por sua vez, foi ao Twitter há pouco para contestar a veracidade dos fatos:

Higgins conseguiu deixar o livro dele mentiroso *e* chato ao mesmo tempo.

Obviamente, não dá para descartar de vez a informação vinda de um repórter renomado de uma das grandes publicações dos Estados Unidos — Higgins certamente não publicaria algo sem ter um mínimo de indício ou fontes de que os fatos realmente aconteceram.

Portanto, ficaremos, por ora, apenas com as alegações dos dois lados — e a imaginação de uma versão um pouco mais desbocada (e exasperada) de Cook. 😜

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Detonation Racing (da Electric Square), já disponível no Apple Arcade

Inspirado em Split/Second, Detonation Racing chega ao Apple Arcade

Próximo Artigo
Elon Musk, CEO da Tesla

Elon Musk apoia Epic: "taxas da App Store são o imposto da internet"

Posts Relacionados