O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Conecte notas com o Obsidian, um segundo cérebro para quem já não dá mais conta do primeiro

Se você tem uma rotina turbulenta por qualquer motivo, sobretudo agora que muitos de nós têm trabalhado de casa e por mais tempo, sabe que é muito difícil dar conta da quantidade de informação à qual somos expostos a todo momento, o que já faz com que esgotemos com facilidade a ínfima parcela do nosso cérebro que conseguimos dominar.

Publicidade

Por isso, muitos de nós — geeks, nerds e entusiastas da tecnologia — procuram por soluções digitais que nos ajudam a ser mais produtivos e organizados para além de todo esse barulho do dia a dia. É para esses usuários que o Obsidian foi desenvolvido.

Muito mais do que um aplicativo

Para começar, o Obsidian é uma das ferramentas que têm como proposta atuar como um segundo cérebro de acordo com o elegante Método Zettelkasten (algo como “caixa de anotações”, traduzindo literalmente do alemão), de Niklas Luhmann, que consiste, muito de forma resumida, em organizar, armazenar permanentemente e disponibilizar de forma acessível anotações relevantes em um formato sistemático, além de aprimorar a nossa memória e retenção de conteúdos relevantes a partir de padrões de escrita e leitura.

O projeto Obsidian foi iniciado por uma designer de front-end e UI, e um engenheiro de software que, pra variar, estavam insatisfeitos com as milhares de opções de blocos de notas no mercado digital. Hoje, o Obsidian conta com uma comunidade de peso que inclui entusiastas do projeto (como eu), desenvolvedores, escritores e designers que aprimoram a solução em constante desenvolvimento — por isso se trata de um software versão 0.x — e mantém o papo em dia em um servidor do Discord e no fórum do site oficial, onde é possível fazer sugestões, apontar bugs, tirar dúvidas e muito mais.

Publicidade

O conceito, a partir do Método Zettelkasten e da comunidade acerca do programa, já faz do Obsidian um projeto bastante diferenciado entre aplicativos de anotação como OneNote, Notion, Evernote e outros. A nível de software, o programa oferece excelentes recursos que servem muito bem tanto a iniciantes quanto a profissionais que se aventuram a escrever no formato Markdown (.md), uma linguagem de formatação atemporal, bastante simples de se aprender e orientada a redatores que buscam universalizar formatações de texto em ambientes que suportam o formato.

Compromisso com a privacidade

Após baixar e abrir o app, você irá se deparar com as opções de sincronização e de criação do seu primeiro cofre. Cofres são partições de anotações e servem como cadernos para cada campo de anotações que você vier a ter.

Particularmente, organizo em um único cofre, por ora, as anotações da faculdade, dentro do qual nutro uma folha infinita de anotações para cada matéria. O armazenamento dos seus cofres e notas é sempre local, no aparelho, e tudo pode ser sincronizado apenas de duas formas, ao menos até o momento: via Obsidian Sync ou iCloud.

Publicidade

Vale pontuar aqui que o projeto é extremamente orientado à retenção descentralizada das suas notas, ou seja, os seus dados são de sua propriedade e de ninguém mais, por isso você apenas pode fazer a sincronização supercriptografada desses documentos e nunca armazená-los em qualquer serviço de nuvem ou servidor terceiro — o foco aqui é, claro, a privacidade.

Recursos

Ao ingressar nos seus cofres, você irá se deparar com um menu fixo para navegação, que lhe permite alternar entre a visualização gráfica, realizar comandos de navegação pelo app e acessar os comandos do importador de formatação em Markdown. Você também encontrará um ícone de ajustes do app, que lhe dá acesso a todas as opções de configurações do editor, plugins nativos e da comunidade, da conta Obsidian, aparência do tema e mais.

O editor de notas é o espaço onde você fará suas anotações com um arsenal de recursos para formatação em Markdown, caso você ainda não seja tão familiarizado com os comando da linguagem. Ao longo do seu texto, você poderá implementar uma das formatações mais interessantes do Obsidian: as chaves. Ao escrever uma [[palavra]] ou [[frase]] entre dois pares de chaves, você tem a opção de fazer desta o título de uma outra nota, criando uma conexão navegável (link) entre o termo destacado e um conceito a ser desenvolvido por você em outra nota, tal como o nosso cérebro funciona!

Publicidade

Já a visualização gráfica (Graph View) é o que destaca o Obsidian de qualquer outro software para anotações que você pode ter à sua disposição. À medida que você cria notas com as conexões entre chaves, a visualização gráfica é alimentada com termos que se conectam de forma ilustrativa como um mapa mental, para que você possa visualizar e entender as suas notas através de uma rede neural interativa e, desta forma, assimilar com muito mais facilidade o conteúdo relevante que você quer armazenar a de eterno.

Quanto mais conexões você faz entre as suas notas, mais a sua rede cresce, o que torna o seu gráfico geometricamente maior a cada novo conceito destacado no editor — você também pode adicionar hashtags às notas para encontrá-las com mais facilidade na busca ou na visualização gráfica. O resultado visual fica muito legal e acaba até surpreendendo pela facilidade da organização conceitual do que você pode assimilar e acessar rapidamente quando quiser!

Interface

A interface do Obsidian é bastante simples e objetiva, podendo ser resumida em um menu lateral de navegação, uma página central de visualização do editor e/ou da Graph View, e páginas de configurações do aplicativo, recursos e conta.

Você se deparará com uma aparência clara que pode ser alternada ou trocada por um modo escuro. Também dá para escolher entre mais de 60 opções padrão de temas alternativos, navegar pelas opções desenvolvidas pela comunidade, disponibilizadas no GitHub, ou até mesmo desenvolver, aplicar e disponibilizar o seu próprio look.

Além disso, o Obsidian conta com 25 plugins nativos e 272 da comunidade, que podem somar mais recursos e ampliar os seus poderes de edição e interação pelo app.

Compatibilidade e preço

Ainda sem suporte nativo para o português e com todos os recursos que destaquei aqui, o Obsidian é totalmente gratuito para uso pessoal e está disponível em tudo: iOS, iPadOS, macOS (via site oficial, otimizado tanto para Intel quanto para os Macs com M1), Android, Windows e Linux! 🥵

Você também pode fazer o upgrade para um dos planos pagos ou adquirir serviços adicionais para colaborar com o desenvolvimento contínuo do Obsidian:

  • Plano Pessoal: totalmente gratuito, sem necessidade de criação de conta, suporte da comunidade e acesso aos plugins e APIs1.
  • Plano Catalyst: pagamentos únicos de US$25, US$50 ou US$100 que garantem medalhas de destaque na comunidade, acesso exclusivo ao canal de desenvolvedores e a versões beta (incluindo TestFlight).
  • Plano Commercial: a partir de US$50 por usuário, com prioridade de suporte e direitos de uso comercial.
  • Obsidian Sync: serviço de sincronização criptografada entre aparelhos com históricos de versão e prioridade de suporte via email, por US$8 mensais.
  • Obsidian Publish: publicações de notas na internet para qualquer serviço compatível com Markdown e prioridade de suporte via email, por US$16 mensais.

Não é todo mundo que se dispõe a aprender uma linguagem de formatação como o Markdown pela sua facilidade de aprendizado e versatilidade de aplicação, apesar de ser uma habilidade bastante convidativa. Por isso, não recomendo o Obsidian simplesmente para qualquer pessoa, mas sim a quem procura se aperfeiçoar na escrita e nos estudos a partir dos próprios registros.

Eu tenho usado o app constantemente no iPad, que é o meu computador pessoal principal, e, desde que fiquei sabendo sobre o Obsidian (há cerca quatro meses), não senti qualquer necessidade trocá-lo por alguma outra solução — sequer pensei nisso. A interface não é uma obra de arte do design que tenta se integrar ao iOS ou ao macOS, mas é, certamente, refinado o bastante para manter o seu foco no que importa: as suas anotações.

Apesar da sua interface simples e objetiva, você poderá explorar cada vez mais os recursos de formatação à medida que aprende sobre Markdown. Além disso, o aplicativo pode servir, ainda, como um grande convite ao Método Zettelkasten, sobre o qual comentei acima — após rápidas pesquisas para a introdução que fiz aqui.

E aí? Bora escrever em Markdown? 😉


Ícone do app Obsidian - Connected Notes
Obsidian - Connected Notes de Dynalist Inc.
Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 1.0.4 (22.7 MB)
Requer o iOS 12.1 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Bug com scanner no macOS

Apple corrigirá bug do macOS que impede o uso de scanners

Próximo Artigo
Conceito: Apple Pencil integrado ao MacBook

Patente incorpora Apple Pencil no chassi do MacBook Pro

Posts Relacionados