O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Yalcin Sonat / Shutterstock.com
Garota segurando iPhone com o app Spotify

Spotify também está insatisfeito com novas regras da App Store

“Eles estão tentando distrair legisladores e reguladores, e desacelerar o movimento que está se construindo ao redor do mundo”, afirmou a empresa

Na última semana, falamos aqui sobre o acordo feito pela Apple para encerrar uma ação coletiva iniciada em 2019, que alterará algumas regras da App Store — notavelmente, o fim da regra que impede desenvolvedores de se comunicarem diretamente com seus usuários sobre opções de compra fora da loja.

Publicidade

Falamos, também, sobre como a mudança foi vista com maus olhos por algumas das principais figuras na cruzada “anti-App Store”. Pois recentemente, surpreendendo exatamente ninguém, o Spotify — que também está na linha de frente desta luta — se pronunciou para criticar as mudanças da Maçã.

No Twitter, a gigante do streaming classificou as mudanças como inefetivas e incapazes de alterar o cenário criticado pelo Spotify e por outros desenvolvedores ao redor do mundo, tornando-se pouco mais que uma distração para apaziguar os ânimos de legisladores ao redor do mundo.

O chefe de assuntos globais da empresa, Horacio Gutierrez, emitiu o seguinte comunicado:

Publicidade

As concessões propostas pela Apple falham em lidar com os aspectos mais básicos das práticas anticompetitivas e injustas da App Store. Eles estão tentando distrair legisladores e reguladores, e desacelerar o movimento que está se construindo ao redor do mundo para responsabilizá-la por seu comportamento. Por anos, a Apple tem recebido carta branca para abusar da sua posição dominante, e nós continuaremos buscando reformas reais para garantir que empresas possam inovar e competir de forma justa, num campo de concorrência nivelado.

O Spotify compartilhou ainda uma tabela listando alguns dos principais pontos de mudança clamados pela empresa e suas parceiras, como a proibição da forma de pagamento única na App Store, a liberação para desenvolvedores se comunicarem livremente com seus usuários e o banimento das técnicas de “autopreferência” da Apple. Nenhum desses quesitos, segundo o Spotify, é atendido no acordo estabelecido pela Maçã.

O fato é que a maré está, pelo visto, mostrando sinais de mudança: hoje mais cedo, a Coreia do Sul tornou-se o primeiro país a aprovar uma lei “anti-App Store”, que obrigará gigantes como a Apple a aceitar outras formas de pagamento em suas lojas digitais. Esse, sim, é um dos principais pontos defendidos pelo Spotify e sua aliança.

Veremos, portanto, como esse cenário há de se desenrolar daqui em diante.

via iMore

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
App Store

Coreia do Sul é o primeiro país a aprovar lei "anti-App Store"

Próximo Artigo
Iniciativa sobre Equidade e Justiça Racial da Apple

Apple investirá mais US$30 mi em Iniciativa de Justiça Racial

Posts Relacionados