O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPad mini de sexta geração de frente, em todas as cores

O que muda no iPad mini de 6ª geração em relação ao anterior?

Design, tela, processador… confira tudo o que mudou na nova geração do iPad mini!

Depois de anos de espera, a Apple finalmente atualizou o iPad mini de forma digna — com direito a um design mais moderno, tela maior, Touch ID no botão de ligar/desligar e muito mais!

Publicidade

A novidade foi anunciada durante o evento especial “California Streaming”, onde a Apple aproveitou também para atualizar o iPad de nona geração. No entanto, aqui, detalharemos tudo o que mudou na sexta geração do menor tablet em relação ao seu antecessor.

Vamos?

Design

O iPad mini sempre teve basicamente o mesmo design desde a sua introdução, lá em 2012. No entanto, a Apple resolveu dar ao seu menor modelo um visual similar (porém diminuto) ao do iPad Air — tornando-o muito mais moderno!

Lá se foram as antigas bordas em cima e embaixo da tela e o botão de Início, com Touch ID. Agora, o iPad mini conta com um design mais achatado nas laterais, tela de ponta a ponta, Touch ID no botão superior e diversas cores (lindas de morrer, diga-se).

A única cor que remanesceu foi a cinza espacial, enquanto a prateada e a dourada se foram. No lugar deles, temos as cores roxa, rosa e estelar (uma espécie de champagne). Todas elas possuem a frente preta, ao invés de branca presente nos modelos prateado e dourado da penúltima geração.

O novo design também trouxe compatibilidade com o Apple Pencil de segunda geração, que pode ser conectado magneticamente à lateral direita do aparelho; já o iPad mini de quinta geração é compatível somente com o Apple Pencil de primeira geração.

Botões e conector

Para que o Apple Pencil coubesse na lateral do iPad mini, a Apple precisou mover os botões de volume para a sua parte superior.

Também vale notar que o novo iPad mini não possui mais uma entrada de 3,5mm (P2) para fones de ouvido, e que a Apple substituiu a porta Lightning, pela USB-C — a qual permite uma transferência de dados 10x mais rápida e conexão com diversos acessórios.

Tela

A tela do iPad mini recebeu um belíssimo update. Agora, ela se estende até as bordas do aparelho (assim como ocorre nos iPads Air e Pro), e passou de 7,9 polegadas para 8,3 polegadas — o primeiro aumento de tela do aparelho.

Sua resolução mudou de 2048×1536 para 2266×1488 pixels, mas resultando na mesma densidade de 326 pixels por polegada. Ambos possuem uma tela laminada e tecnologia True Tone.

Dimensões

Vale notar, entretanto, que o aumento de tela não teve como consequência um crescimento no corpo do aparelho. Na verdade, o novo iPad mini é até um pouco menor que o modelo anterior.

O modelo de quinta geração mede 203,2×134,8×6,1mm, enquanto o de sexta geração mede 195,4×134,8×6,3mm.

Publicidade

O novo iPad mini também é mais leve, pesando 293 gramas na versão Wi-Fi e 297g na versão Wi-Fi + Cellular, enquanto o modelo anterior pesava 300,5g e 308,2g, respectivamente.

Processador e conectividade

O novo iPad mini agora conta com o mesmo chip presente nos iPhones 13, o A15 Bionic. O processador conta com uma CPU1 de seis núcleos, uma GPU2 de cinco núcleos e um Neural Engine de 16 núcleos.

Comparado ao modelo anterior — que possui o chip A12 Bionic —, o A15 permite uma performance de CPU 40% superior e 80% superior em termos de GPU. Já o novo Neural Engine possibilita um aprendizado de máquina 2x mais rápido.

Em termos de conectividade, o novo iPad mini foi agraciado com a tecnologia 5G e a chegada do Wi-Fi 6 (IEEE 802.11ax).

Câmeras e som

A câmera traseira do mini conta agora com 12 megapixels, com Focus Pixels e abertura ƒ/1.8. O modelo anterior conta com um sensor de 8MP, com abertura ƒ/2.4.

A nova câmera ainda conta com flash True Tone de quatro LEDs, fotos panorama de 63MP (em vez de 43MP), HDR Inteligente 3 e correção avançada de olhos vermelhos.

A gravação de vídeos também recebeu um belo upgrade. Enquanto o modelo anterior só podia gravar vídeos em 1080p, sendo em câmera lenta a até 240 quadros por segundo, o novo iPad mini grava vídeos em 4K (em 24, 25, 30 ou 60qps), vídeos em 1080p (em 25, 30 ou 60qps) e em câmera lenta de 1080p a 120 ou 240qps. Ele também possui alcance dinâmico estendido para vídeo em até 30qps, estabilização cinemática de vídeo e foco automático contínuo em vídeos.

Já a câmera frontal passou de 7MP (com abertura ƒ/2.2) para uma de 12MP (ƒ/2.4), com um ângulo de visão de 122° — possibilitando a função Palco Central (a mesma presente nos iPads Pro e no iPad de nona geração).

A nova câmera FaceTime também ganhou HDR Inteligente 3, gravação de vídeo em 1080p a 25 e 60qps (além dos já presentes 30qps), gravação de vídeos em time-lapse com estabilização, alcance dinâmico estendido para vídeos em até 30qps, estabilização cinemática de vídeo, correção de lente e estabilização automática de imagem.

Já na questão sonora, o novo iPad mini conta com novos alto-falantes estéreo panorâmicos, permitindo a reprodução de áudio estéreo quando na horizontal.

Bateria

Apesar da diminuição no seu tamanho, o novo iPad mini possui uma bateria ligeiramente maior, contando agora com 19,3Wh (contra os 19,1Wh anteriores). A vida útil dela continua a mesma: dez horas de navegação na web via Wi-Fi ou nove horas via conectividade celular.

Preços e disponibilidade

Ambos modelos possuem as mesmas capacidades, 64GB e 256GB. Mas, nos Estados Unidos, o preço do modelo de entrada subiu para US$499 (contra os US$399 anteriores).

Aqui no Brasil, o novo modelo chegou com um aumento expressivo no preço, passando de R$4.799 para R$6.199. Já fizemos um artigo explicando em detalhes os preços dos novos iPads.

Na caixa do novo iPad mini, você encontrará um cabo USB-C de 1m e um adaptador de parede USB-C de 20W. Novas cases Smart Folio também estão disponíveis para o aparelho, como detalhamos nesse artigo.

Os novos iPads já entraram em pré-venda nos Estados Unidos e estarão nas lojas já na semana que vem. Aqui no Brasil, como de costume, eles ainda precisarão ser homologados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Vale notar que, com o lançamento da sexta geração do iPad mini, a Apple não está mais vendendo a versão anterior do tablet — mas caso você tenha interesse, deve encontrá-la facilmente em redes varejistas enquanto durarem os estoques.


E aí, o que acharam das mudanças? Eu, particularmente, amei e já planejo me endividar para comprar um desses. 😜


Miniatura do iPad mini de sexta geração
iPad mini de Apple Preço à vista: a partir de R$5.579,10
Preço parcelado: em até 12x de R$516,58
Cores: cinza espacial, rosa, roxo ou estelar
Capacidades: 64GB ou 256GB
Lançamento: setembro de 2021
Geração: 6ª geração

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão por cada venda concluída por meio dos links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
iPad de 10,2 polegadas (nona geração) com a tela inicial do iPadOS 15

Comparativo: iPads de 8ª e 9ª gerações

Próximo Artigo
Linha de Apple Watches Series 7

O que muda no Apple Watch Series 7 em relação ao Series 6?

Posts Relacionados