O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPhone 13 meia-noite

O que muda no iPhone 13 [mini] em relação ao iPhone 12 [mini]

Um comparativo completo de gerações

Evento concluído, principais notícias já devidamente cobertas… agora é hora, como de costume, de nos aprofundarmos nos detalhes — isto é, analisarmos o que exatamente cada anúncio de hoje trouxe de novo em relação ao que a Apple oferecia antes (e, também, o que ficou de fora das expectativas).

Publicidade

Comecemos pelo iPhone 13 e pelo seu irmão menor, o iPhone 13 mini. O que temos aqui que justifique um possível upgrade? Quais as novidades em termos de hardware e recursos? Vejamos tudo a seguir, ponto a ponto.

Design, cores e dimensões

Frontalmente, não é tarefa simples diferenciar os iPhones 13/13 mini dos seus antecessores. Claro, o recorte (notch) superior da tela encolheu em 20% e ficou ligeiramente mais grosso, mas apenas olhos muitos atentos conseguirão apontar a diferença sem ver as duas gerações lado a lado. Os aparelhos ainda têm a mesma construção em vidro e alumínio, com cores variadas e vidro brilhante na parte traseira.

Comparativo de notch dos iPhones 12 e 13
Comparativo de notch dos iPhones 12 e 13

Olhando na parte de trás, as mudanças já são um pouco maiores — especificamente no módulo de câmeras. Saem as duas lentes alinhadas verticalmente do modelo anterior e entram duas câmeras dispostas na diagonal, em um módulo ligeiramente maior (mais sobre isso a seguir).

Se você tem como hábito memorizar as cores de cada modelo de iPhone (tiro meu chapéu), também ficará fácil apontar qual o aparelho à sua frente, pois a Apple mudou quase totalmente as tonalidades dos iPhones 13. Temos agora uma versão estelar (um branco puxado para o champagne), uma meia-noite (um azul bem escuro, quase preto), uma azul, uma rosa e a já tradicional (PRODUCT)RED, que na nova geração ganhou um tom de vermelho mais forte/escuro.

Os iPhones 13 mantêm as dimensões gerais dos seus antecessores, mas estão ligeiramente mais espessos e pesados. Ambos pularam para 7,65mm de espessura, contra 7,4mm dos iPhones 12; o iPhone 13 “comum” pesa 173 gramas (contra 164g do seu antecessor), enquanto o iPhone 13 mini marca 140 gramas na balança (eram 135g no 12 mini).

Câmeras

Na parte de trás, a Apple manteve o sistema de duas câmeras — uma ultra-angular e uma grande-angular, as duas com 12 megapixels e aberturas ƒ/2.4 e ƒ/1.6, respectivamente. Ambas, entretanto, receberam upgrades interessantes.

A grande-angular, por exemplo, recebeu estabilização óptica de imagem por deslocamento de sensor (sensor-shift), um recurso antes presente apenas no iPhone 12 Pro Max e que estabiliza o sensor do conjunto, em vez da lente, para compensar melhor os movimentos das mãos e capturar imagens menos tremidas/borradas.

O sensor da grande-angular também é capaz de capturar até 47% mais luz, para fotos e vídeos com menos ruído e mais definição — é o maior sensor já colocado num sistema de câmera dupla da Apple. Ele é capaz de produzir pixels de 1,7μm, e a lente de 7 elementos (com distância focal de 26mm) proporciona capturas ainda mais cristalinas e precisas.

Publicidade

A ultra-angular, por sua vez, ganhou um sensor mais rápido. As novidades, vale notar, valem para ambos os aparelhos — tanto o iPhone 13 quanto o 13 mini.

Confiram algumas fotos tiradas com os novos aparelhos:

Em termos de software, temos a presença do HDR Inteligente 4, que tem como principal diferencial o suporte aos chamados Estilos Fotográficos — basicamente, perfis que você pode configurar no seu aparelho para que ele ajuste as métricas da imagem de acordo com o seu gosto e necessidade. Não são simplesmente filtros e sobreposições, e sim ajustes finos, feitos no próprio processamento da imagem (e que deverão ser muito usados por profissionais e usuários avançados).

Falando sobre vídeo, os iPhones 13 [mini] também têm um dos recursos mais legais anunciados hoje — e que, na keynote, acabaram sendo mencionados na apresentação dos iPhones 13 Pro: o chamado modo Cinema (Cinematic mode). O recurso permite gravar vídeos com profundidade de campo e inclui um sistema inteligente de transição que leva em conta a entrada/saída de pessoas em cena e até mesmo os olhares de cada um para escolher onde focar.

Na hora das filmagens, você pode também capturar clipes Dolby Vision em 4K a até 60 quadros por segundo — anteriormente, o limite eram 30qps. E vale notar que o sensor-shift da câmera grande-angular também vale para vídeos, claro.

A câmera frontal não mudou: ainda é uma TrueDepth de 12MP com suporte ao Face ID e abertura ƒ/2.2. Assim como as traseiras, ela traz suporte ao HDR Inteligente 4 (com os Estilos Fotográficos) e ao modo Cinema, além de gravação de vídeo 4K em Dolby Vision a até 60qps.

Tela

Como dito acima, os iPhones 13/13 mini mantêm os painéis OLED1 de 6,1 e 5,4 polegadas, respectivamente, ambos com resolução inalterada. As duas telas também têm os já esperados HDR, True Tone e ampla tonalidade de cores (P3).

A diferença está no brilho: enquanto os iPhones 12 chegavam a 625 nits em brilho máximo, a nova geração faz o salto para 800 nits — desta forma, você pode esperar imagens mais nítidas e visíveis mesmo em situações de iluminação forte/direta.

Processamento

Os novos iPhones já trazem os chips A15 Bionic, os mais novos da Maçã. Ao menos nas características básicas, não há muita diferença: temos os mesmos 6 núcleos em relação ao A14 Bionic, sendo 2 de alta performance e 4 de alta eficiência. Os 16 núcleos do Neural Engine, para tarefas de inteligência artificial, também são os mesmos. A GPU2 também mantém seus 4 núcleos (ao contrário dos 13 Pro, que têm 5 núcleos para lidar com os gráficos).

Teremos que aguardar os famigerados benchmarks e os testes “no mundo real”, portanto, para termos uma ideia das melhorias da nova geração. Por ora, a Apple limitou-se a informar (deveras laconicamente) que os iPhones 13 são até 50% mais rápidos e têm gráficos 30% melhores em relação aos seus “principais concorrentes”. Aguardemos, portanto.

Bateria

A Apple não divulga capacidades exatas das suas baterias (esperemos os desmontes), mas prometeu resistências maiores para seus novos aparelhos longe da tomada — tudo graças a uma combinação de fatores, incluindo células maiores, maior eficiência do chip A15 Bionic e as otimizações do iOS 15.

Mais precisamente, a Maçã promete que o iPhone 13 mini durará cerca de 90 minutos a mais que seu antecessor longe do carregador, enquanto o iPhone 13 “comum” terá capacidade de resistir por até duas horas e meia a mais em relação ao iPhone 12. São promessas animadoras — que terão, claro, de ser comprovadas no mundo real.

Ainda nesse aspecto, os aparelhos mantêm a porta Lightning e a tecnologia MagSafe — e, como era de se esperar, também não trazem o adaptador de tomada na caixa.

Capacidades

Aqui, uma das melhores notícias da nova geração: as capacidades dobraram em relação aos iPhones 12. Sai a versão de 64GB, e agora o modelo de entrada tem 128GB de capacidade — você pode optar ainda por versões de 256GB ou, pela primeira vez num modelo “não Pro”, 512GB.

Outras novidades

Vale notar, aqui, a chegada do Dual eSIM aos iPhones — a novidade, já detalhada por nós nesse artigo, permitirá que você use duas linhas com os chips eletrônicos, em vez de um SIM físico e um digital.

Ainda em termos de conectividade, você pode conferir essa matéria para saber de todos os detalhes do 5G dos novos aparelhos. Resumidamente, os iPhones 13 vendidos nos Estados Unidos ou em qualquer lugar do mundo funcionarão normalmente com as (futuras) redes brasileiras, o que é sempre uma boa notícia. 🙏🏼

Preços

Nos Estados Unidos, os novos aparelhos mantêm os mesmos valores dos seus antecessores — eles partem dos US$700 para o iPhone 13 mini e US$800 para o iPhone 13. Vale notar que os iPhones 12 (e outros modelos) continuam disponíveis, por preços reduzidos.

No Brasil, surpresa: tivemos redução nos preços na troca de gerações — que agora começa em R$6.600! A diminuição é ainda mais interessante considerando o aumento das capacidades: após o lançamento, será possível adquirir um iPhone 13 de 128GB mais barato do que o preço cheio (anterior) do iPhone 12 de 64GB.


Miniatura dos iPhones 13 e 13 mini
iPhones 13 e 13 mini de Apple Preço à vista: a partir de R$5.939,10
Preço parcelado: em até 12x de R$549,92
Cores: rosa, azul, meia-noite, espelar ou (PRODUCT)RED
Capacidades: 128GB, 256GB ou 512GB
Lançamento: setembro de 2021

iPhones 12 mini e 12 roxo
iPhones 12 mini e 12 de Apple Preço à vista: a partir de R$5.129,10
Preço parcelado: em até 12x de R$474,92
Cores: branca, preta, azul, verde, roxa e (PRODUCT)RED
Capacidades: 64GB, 128GB ou 256GB
Lançamento: outubro de 2020

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão por cada venda concluída por meio dos links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Linha de Apple Watches Series 7

O que muda no Apple Watch Series 7 em relação ao Series 6?

Próximo Artigo
iPhones 13 Pro

iPhone 13 Pro [Max] vs. iPhone 12 Pro [Max]: as diferenças e semelhanças

Posts Relacionados