O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Peter Kotoff / Shutterstock.com
Sensores traseiros do Apple Watch

Apple Watch Series 7 tem módulo para transferir dados sem fio, mas não espere poder usá-lo

Mesmo inacessível, o recurso já dá algumas pistas sobre o que a empresa está planejando

Ninguém sabe ainda quando o Apple Watch Series 7 chegará às mãos dos consumidores, mas alguns detalhes ainda não divulgados sobre o reloginho estão começando a vir à tona — detalhes, inclusive… curiosos, por assim dizer.

Publicidade

Dando uma olhada em documentações relacionadas ao dispositivo na Comissão Federal de Comunicações (Federal Communications Commission, ou FCC) dos EUA, os analistas da Barclays Blayne Curtis e Tom O’Malley descobriram que o Apple Watch Series 7 possui um novo módulo, capaz de realizar transferência de dados sem fio a 60,5GHz. A questão é que, pelo visto, esse recurso não poderá ser acessado pelos usuários.

De acordo com o documento, o módulo é ativado apenas quando o Apple Watch é posicionado em um dock proprietário, conectado à energia via USB-C. É provável que esse dock seja utilizado apenas pelas lojas da Apple e pelos seus Centros de Serviço Autorizados, sem disponibilidade para o consumidor final.

Tal recurso permitiria que os profissionais de reparo salvassem mais rapidamente, por exemplo, um backup do Apple Watch antes de fazer o conserto ou a troca do dispositivo. Não há informações sobre as velocidades de conexão do módulo, mas de acordo com o MacRumors, transferências de até 480Mbps (mesma velocidade do USB 2.0) seriam possíveis — uma taxa bem satisfatória para um aparelho de armazenamento interno modesto como o Watch.

Publicidade

A conexão também pode ser útil para transferir dados de diagnóstico, mas todos os modelos do reloginho lançados até hoje já contam com uma porta de diagnóstico própria — fica a dúvida, portanto, se o Series 7 mantém a porta, escondida em uma das cavidades de conexão das pulseiras.

Pistas para o futuro

De acordo com Steve Troughton-Smith, entretanto, a descoberta do módulo pode indicar os caminhos que a Maçã pretende seguir não apenas para o futuro do Apple Watch, mas também do iPhone. Segundo o desenvolvedor, a tecnologia abre espaço para um futuro smartphone com tecnologia MagSafe melhorada, capaz de transmitir energia e dados — e dispensando, portanto, a porta Lightning (e qualquer outra conexão física) de uma vez por todas.

Notícia bem oportuna! Para mim, isso basicamente confirma que 1) os iPhones do futuro não terão portas físicas, e 2) o Lightning será substituído por um acessório de transferência sem fio a 60,5GHz conectado via MagSafe. Eu estou surpreso disso ter sido adicionado antes ao Apple Watch. Desmonte dos iPhones, talvez?

Troughton-Smith sugere que a mesma tecnologia possa já estar presente nos iPhones 13, mas para isso teremos de aguardar os desmontes. Alguns seguidores do desenvolvedor, por outro lado, sugeriram nos comentários que a Apple pode estar testando a tecnologia no Watch — um dispositivo menor, no qual o recurso não seria tão crítico — antes de fazer a estreia no “horário nobre”, por assim dizer.

Vejamos, portanto, o que o futuro nos trará.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

iPhone 13 Pro não encaixa bem no Carregador MagSafe Duo, mostram imagens

Próximo Artigo
iPhone pra Sempre

iPhone 12 é o mais popular em programa de compra do Itaú

Posts Relacionados