O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Privacidade - Apple
robert coolen / Shutterstock.com

Apps populares têm burlado regras antirrastreamento da Apple

Mesmo comunicada sobre a questão, a companhia ainda não tomou nenhuma medida

Sem dúvida, uma das funções mais importantes do iOS chegou em sua versão 14.5 — refiro-me à Transparência do Rastreamento de Apps (App Tracking Transparency, ou ATT). Implementado em abril passado, o recurso força os aplicativos a perguntarem se usuários concordam (ou não) que seus dados e comportamento de uso sejam coletados. 

Publicidade

Apontado como o “salvador da privacidade” para os donos de iPhones — e visto como um “golpe nas costas” do Facebook —, de cara, a função foi adotada por 88% dos usuários nos Estados Unidos após sua liberação. Mesmo assim, só porque os apps pedem para não lhe rastrear, não significa que eles de fato acatarão sua ordem. 

De acordo com um relatório do The Washington Post publicado hoje, alguns populares aplicativos simplesmente têm ignorado a solicitação para que os dados de usuários sejam mantidos em sigilo. 

A investigação, conduzida em conjunto com pesquisadores da Lockdown (uma desenvolvedora com foco em privacidade), encontrou pelo menos três jogos e outros diversos apps enviando dados sensíveis de usuários para empresas de publicidade terceirizadas (adtechs), mesmo que “em tese” tenham sido proibidos disso — e, acreditem, os apps são tão populares que estão entre os mais baixados da App Store.

Publicidade

Uma coisa é certa: apertar o botão “Pedir ao App para Não Rastrear” parece, de fato, bloquear o acesso a uma numeração importante, o IDFA (Identifier for Advertisers). No entanto, além desse número, tudo indica que os apps têm burlado as regras e desenvolvido outras formas de rastrear usuários. 

Um deles, por exemplo, é Subway Surfers. Segundo a pesquisa, o jogo envia 29 pontos de dados sobre um único smartphone para uma adtech chamada Chartboost.

Dentre as informações, estão: endereço de IP, armazenamento livre restante e nível de volume atual (com três casas decimais, é bom notar). E não apenas isso: o idioma do seu telefone, teclados habilitados, tipo de calendário, nível da bateria, resolução da tela… a lista é enorme.

Publicidade

Todos esses dados são suficientes para formar um IDFA para o seu dispositivo sem acesso ao número real — culminando em um descarado fingerprinting, uma das práticas mais comuns de rastreio de usuários.

A Lockdown entrou em contato com alguns dos desenvolvedores, mas não obteve respostas de todos. A Sybo (desenvolvedora de Subway Surfers) alegou que todos os dados são enviados “para que o jogo funcione corretamente” — uma desculpa bem esfarrapada, dado que nenhum desses dados está diretamente ligado ao jogo.

A Apple, por sua vez, já havia declarado publicamente que os apps que tentassem burlar suas regras de privacidade seriam banidos. Ao que parece, a empresa precisará ficar bem mais vigilante para detectar essas transgressões, tendo em vista a forma petulante que apps populares têm desrespeitado suas diretrizes.

Publicidade

Entretanto, mesmo comunicada pela Lockdown sobre a descoberta das pesquisas, a Maçã ainda não tomou nenhuma medida.

via 9to5Mac, The Mac Observer

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Imagem de divulgação do iOS 12

Apple libera iOS 12.5.5 com correções de segurança importantes

Próximo Artigo
Série de documentários musicais "The Spark", da Apple

"The Spark": Apple lança documentários musicais no YouTube

Posts Relacionados