O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Alta demanda por iPhones 13 faz fornecedoras priorizarem Apple

Mesmo lançados há pouco tempo, tudo indica que os novos dispositivos já são um sucesso de vendas
Fornecedores da Apple

Segundo o DigiTimes, a alta procura pelos iPhones 13 em Taiwan e na China levou os fornecedores de componentes a priorizarem as linhas de produção da Apple em detrimento de suas principais concorrentes, como a Samsung e companhias chinesas.

Publicidade

A publicação explica que isso se deve às baixas vendas da sul-coreana no terceiro trimestre deste ano e aos altos níveis de estoque de componentes das marcas chinesas de smartphones, incluindo Oppo, VIVO e Xiaomi.

De acordo com levantamentos recentes, os iPhones teriam abocanhado grande parte da participação de mercado natal da Huawei desde que foi atingida pelas sanções comerciais americanas — por isso, as fornecedoras taiwanesas têm grandes expectativas para novos dispositivos.

Analistas apontam, também, que os longos prazos de entrega, vistos há algumas semanas nos EUA, na China e em alguns países da Europa, são resultado da grande procura pelos novos dispositivos e não de um baixo fornecimento.

Publicidade

Tal como informou a Bloomberg, a Apple pretende aumentar a produção inicial dos ‌iPhones 13‌ para 90 milhões de unidades até o fim deste ano — um aumento de até 20% quando comparado aos 75 milhões de unidades dos iPhone 12 produzidas no mesmo período de 2020.

iPhones 13, na verdade, estariam com problemas de produção

Contrapondo os analistas que mencionamos, uma nova publicação do Nikkei Asia afirmou hoje que os iPhones 13 têm apresentado longos prazos de entrega devido a alguns percalços em sua fabricação. Os principais problemas seriam uma nova onda do novo Coronavírus (COVID-19) no Vietnã e a capacidade limitada de fabricação do novo sistema de câmeras.

O responsável por esse último obstáculo seria, na verdade, o sensor de estabilização óptica de imagem, responsável pelo sensor-shift (tecnologia de estabilização avançada que atua no próprio sensor, e não na lente), que antes estava restrito ao iPhone 12 Pro Max.

Segundo a publicação, a expansão desse sensor para todos os modelos da nova linha colocou uma pressão sobre os fornecedores, dada a maior demanda e os padrões de alta qualidade da Maçã. Isso, claro, sem contar com a incansável batalha contra a COVID-19.

Publicidade

O Nikkei relata que os problemas deverão ser solucionados em meados de outubro, mas afirma ainda que outras fornecedoras, como a Foxconn e a Pegatron, têm agido com cautela para não sofrer mais contratempos a médio e longo prazo.


Miniatura dos iPhones 13 Pro e 13 Pro Max
iPhones 13 Pro e 13 Pro Max de Apple Preço à vista: a partir de R$8.549,10
Preço parcelado: em até 12x de R$791,58
Cores: azul-sierra, prateada, dourada ou grafite
Capacidades: 128GB, 256GB, 512GB ou 1TB
Lançamento: setembro de 2021

Miniatura dos iPhones 13 e 13 mini
iPhones 13 e 13 mini de Apple Preço à vista: a partir de R$5.939,10
Preço parcelado: em até 12x de R$549,92
Cores: rosa, azul, meia-noite, estelar ou (PRODUCT)RED
Capacidades: 128GB, 256GB ou 512GB
Lançamento: setembro de 2021

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão por cada venda concluída por meio dos links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

via AppleInsider [1, 2]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
App Store

Apple tem que explicar como abrirá a App Store na Coreia do Sul

Próximo Artigo
Jake Picking, Will Ropp, Archie Renaux e Kyle Allen, de "The Greatest Beer Run Ever"

Apple TV+: elenco de comédia do diretor de "Green Book" ganha novidades

Posts Relacionados