O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

China: fornecedoras da Apple lutam para driblar crise de energia

As preocupações hoje estão ainda maiores, dada a incerteza sobre até quando a constante falta de energia perdurará
Logo da Apple com bandeira da China

Segundo novas informações do Nikkei Asia, as fornecedoras da Apple na China estão tendo muitas dificuldades para manter o ritmo da produção em massa em decorrência da crise energética que assola o país, a pior da história.

Publicidade

Uma fonte falou ao site que as suspensões no fornecimento de energia começaram em junho passado, mas de forma esporádica. Foi apenas em meados de setembro que elas começaram a ser mais frequentes, e agora eles são avisados semanalmente em quais dias da semana seguinte o serviço será interrompido.

Há algumas semanas, como noticiamos, as empresas parceiras da Maçã já haviam alertado que os cortes de energia poderiam ameaçar a cadeia de abastecimento global e o cronograma da empresa, mas as preocupações hoje estão ainda maiores, dada a incerteza sobre até quando a constante falta de energia perdurará.

Em razão disso, há uma crescente pressão para que a Apple e outras empresas, como Amazon, Tesla e Toyota, acelerem a diversificação de suas linhas de produção fora da China — algo que não se dará da noite para o dia. De acordo com o Nikkei, essa pressão está se agravando por não haver um padrão claro sobre quem receberá energia e quem não receberá de uma semana para outra.

Publicidade

Ouvimos dizer que a situação poderá durar até o final deste ano ou até mais. Esse inconveniente pode ser gradualmente insuportável. Agora estamos reabrindo novamente nossas avaliações de fábricas no exterior, talvez no Vietnã, em Batam (na Indonésia) ou na Tailândia.

Em julho passado, a Bloomberg noticiou que, em comparação aos iPhones 12, a Apple previa uma demanda 20% maior pelos iPhones 13. Por isso, antecipadamente solicitou um aumento na produção inicial dos novos modelos para 90 milhões de unidades até o fim deste ano.

Tudo isso não poderia vir em tempo pior, dado que a Maçã acabou de lançar novos produtos, requerendo que suas linhas de produção funcionem da maneira mais eficiente possível. No mais, o que antes era uma dúvida, agora virou uma certeza: uma hora ou outra, a crise energética na China afetará a Apple. Resta-nos esperar para ver como ela lidará com isso.

via iMore

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Homem usando Apple Watch Series 7 no deserto

Novos iPads e Apple Watch Series 7 americanos funcionarão no 4G/5G do Brasil

Próximo Artigo
Homem ouvindo AirPods Max com MacBook Pro

Oferta: AirPods Max com 33% de desconto!

Posts Relacionados