O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

MacBooks Pro de 14 e 16 polegadas

Novos MacBooks Pro: 5 coisas que a Apple trouxe de volta

Depois de inúmeros rumores e apostas, os novos MacBooks Pro finalmente foram anunciados hoje — confirmando muita coisa que havíamos especulado, entre eles o novo design que “traz de volta” alguns elementos importantes, abandonados pela empresa no redesign de 2016.

Publicidade

Veremos, neste artigo, quais elementos são esses e como essa mudança “reconfigura” a experiência com os novos MacBooks Pro.

Recarga via MagSafe

Não teria como essa lista começar de forma diferente. O conector MagSafe criou sua “marca”, por assim dizer, com os MacBooks — afinal, a porta magnética era apreciada pelo fato de permitir que o fio se desconectasse ao ser puxado, evitando assim que a máquina fosse ao chão em caso de tropeços/acidentes.

MagSafe 3 dos MacBooks Pro de 14 e 16 polegadas

Como muitos devem se lembrar, o primeiro cabo MagSafe chegou junto ao MacBook Pro, em 2006 — e sua presença em laptops da Apple era certa até a empresa anunciar o MacBook de 12 polegadas, em 2015, o qual passou a contar com carregamento por USB-C.

Todos os modelos de MacBooks, MacBooks Pro e MacBooks Air vendidos entre 2009 e 2012 possuíam a primeira geração do MagSafe; de 2012 a 2015, eles passaram a usar a segunda geração do MagSafe (mais fino e mais largo do que a primeira).

Publicidade

A tecnologia de carregamento chegou ao fim oficialmente em 2019, quando o modelo de 2017 do MacBook Air foi descontinuado. Depois disso, todos os modelos de MacBooks comercializados utilizavam a porta USB-C para carregamento.

É claro que devemos mencionar que o retorno (ou melhor, a adaptação) do MagSafe para iPhones 12 e posteriores. No caso do iPhone, mais do que o carregamento, a tecnologia também serve para a utilização de uma série de acessórios compatíveis.

Carregador MagSafe (MagSafe Charger) preso a iPhone 12

Fato é que, hoje, tivemos o retorno do MagSafe em toda sua glória nos MacBooks Pro — exatamente cinco anos após o último modelo compatível com a tecnologia. Estamos falando agora da terceira geração do conector, cujo visual lembra o da geração anterior.

Nem só de design é feito o novo carregador: ele também é (muito) potente. Com os novos MacBooks Pro, a Maçã introduziu a recarga rápida em Macs — a qual requer o novo cabo USB-C para MagSafe e o carregador de 140W, possibilitando recarregar a bateria do MacBook Pro de 0% a 50% em meia-hora. 🙏🏼

Slot para cartões SDXC

Assim como o MagSafe, o slot para para cartões SD (Secure Digital) ou SDXC (Secure Digital Extended Capacity) era outro elemento característicos de MacBooks Pro — principalmente para usuários que realmente faziam uso dessa porta, como fotógrafos.

O slot para cartões de memória deixou o MacBook Pro junto ao MagSafe — em 2016, com o lançamento do primeiro modelo equipado exclusivamente com portas Thunderbolt 3/USB-C.

Embora o próprio (ex-)vice-presidente sênior de marketing de produto mundial da Apple, Phil Schiller, tenha comentado — na época — que a mudança foi baseada no fato de mais “câmeras estarem implementando transferência sem fio”, muitos usuários reclamaram da decisão da Apple de remover completamente a entrada.

Publicidade

Cinco anos depois, cá estamos nós “ganhando” o slot novamente — com velocidade de até 312MB/s usando um cartão UHS-II —, o que certamente reduzirá a necessidade de adaptadores para muitos usuários.

Porta HDMI

Para muitas pessoas, talvez mais importante do que o slot para cartões SDXC fosse apenas a porta HDMI, a qual também foi retirada com o lançamento dos MacBooks Pro de 2016.

Portas dos MacBooks Pro de 14 e 16 polegadas

É claro que as máquinas lançadas posteriormente, com USB-C, também permitiam a conexão HDMI — mas, para isso, o usuário precisa usar um adaptador. Ou seja, não estamos falando de uma conexão direta.

Agora, porém, é possível conectar os novos MacBooks Pro diretamente a um dispositivo (como TVs, monitores externos e projetores) pela porta HDMI, a qual é compatível com um monitor com resolução até 4K a 60Hz (HDMI 2.0).

Teclas de função (bye bye, Touch Bar)

Como já deu para notar, os MacBooks Pro de 2016 contaram com as mudanças mais polêmicas de todas. Mas não acabou: eles também marcaram a estreia da Touch Bar, cuja posição ocupava exatamente a áreas das teclas de função — geralmente a primeira linha de teclas de cima para baixo do teclado.

Teclado dos MacBooks Pro de 14 e 16 polegadas

Para quem não conhece a Touch Bar, saiba que estamos falando de uma pequena tela OLED1 sensível ao toque, capaz de executar tarefas como alterar ajustes, acionar a Siri, realizar tarefas em aplicativos, entre outros.

Como muitos devem se lembrar, a Touch Bar foi bastante criticada por usuários que simplesmente não enxergavam nenhuma função que agregasse ao uso dos MacBooks Pro. É claro, porém, que a Maçã não desapareceu completamente com as teclas de função — mas ficou, sim, menos intuitivo acessa-las.

Touch Bar do novo MacBook Pro de 13 polegadas

Isso são águas passadas, agora: com os novos MacBooks Pro, as teclas de função estão lá, no mesmo lugar de onde elas não deveriam ter sido removidas a princípio. Como a própria Apple descreve, o teclado dos novos modelos inclui 12 teclas de função no mesmo tamanho das alfanuméricas.

Naturalmente, as teclas permitem aumentar e diminuir o brilho do display, acionar o Mission Control, o Spotlight e a Siri, além de permitir aumentar/diminuir o volume e pausar/reproduzir/avançar/retroceder conteúdos de áudio.

Design mais espesso

É possível atribuir a decisão passada da Apple de remover todos os elementos supracitados (com exceção, talvez, da Touch Bar) ao frenesi da companhia pela dimensão mínima em seus produtos — especialmente quando falamos de espessura.

O anseio da Apple por máquinas cada vez mais finas fez ela dar vários passos para trás no quesito conectividade e até em potência; agora, para avançar novamente nessas questões, ela precisou literalmente recuar em algumas decisões.

Em comparação ao MacBook Pro de 16″ (com chip Intel) de 2019, o novo modelo de 16″ (com Apple Silicon) não só é mais pesado (2,15kg contra 2kg) como é sutilmente mais espesso (1,68cm contra 1,62cm).

Ainda que a mudança possa parecer imperceptível para usuários em geral, para a Apple admitir que ela precisava tornar os novos MacBooks Pro mais espessos e pesados em prol de recursos que já existiam (mas foram espontaneamente removidos)… olha, vários designers em Cupertino certamente engoliram alguns sapos.


Pois bem, de qual das mudanças você mais gostou? E quais mais odiou? 😅


MacBook Pro de 14 polegadas (miniatura)
MacBooks Pro de 14″ e 16″ de Apple Preço à vista: a partir de R$24.299,10
Preço parcelado: em até 12x de R$2.249,92
Características: M1 Pro ou M1 Max
Cores: cinza espacial ou prateado
Lançamento: 2021

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão de vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Time Recoil

Promoções na App Store: Time Recoil, Check My Device, Brain App e mais!

Próximo Artigo
Wallpaper azul dos novos MacBooks Pro de 14 e 16 polegadas

Baixe os wallpapers dos novos MacBooks Pro!

Posts Relacionados