O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

BalazsSebok / Shutterstock.com
Logo da Apple em loja de Bangkok (Tailândia)

Interbrand: Apple ainda é a marca mais valiosa do mundo

É o nono ano consecutivo da empresa na liderança

Já virou rotina: entra ano, sai ano, e a Apple permanece no topo da lista de marcas mais valiosas do mundo no estudo da Interbrand. Em 2021, não foi diferente: pelo nono ano consecutivo, a Maçã permaneceu na liderança do levantamento com um salto considerável, e até mesmo o Top 10 da publicação manteve-se intacto.

Publicidade

Mais precisamente, a Apple teve o valor de sua marca estimado em US$408 bilhões, um crescimento de 26% em relação ao ano passado.

Marcas mais valiosas do mundo em 2021, Interbrand

As cinco primeiras colocações do ranking foram dominadas pelas empresas de tecnologia — além da Maçã, tivemos a presença da Amazon, da Microsoft, do Google e da Samsung, respectivamente, todas com crescimentos parecidos.

Para além do Top 5, o ranking torna-se mais variado, com a presença de gigantes como Coca-Cola, Toyota, Mercedes-Benz, McDonald’s e Disney. Confiram abaixo as 100 empresas mais valiosas do mundo, segundo a Interbrand:

Marcas mais valiosas do mundo em 2021, Interbrand

Nesta salada de frutas e marcas, vale notar o salto da Tesla, a empresa que mais cresceu em relação a 2020: agora, a marca da gigante de Elon Musk vale US$36 bilhões, uma catapulta de 184% em relação ao ano anterior.

A Apple, por sua vez, precisa manter os olhos abertos: segundo Gonzalo Brujó, presidente da Interbrand, a Amazon tem potencial de superar a Maçã no ano que vem com a diversificação das suas fontes de faturamento — além da dominação no segmento do varejo, a empresa de Jeff Bezos também tem se tornado uma força cada vez maior no audiovisual, especialmente após a aquisição do estúdio MGM.

Publicidade

A Apple, por sua vez, teve seu sucesso creditado a um foco bem definido nos setores em que atua: para além dos iPhones e iPads, Brujó citou também as investidas cada vez mais sólidas no mundo da saúde por meio do Apple Watch e os serviços cada vez mais populares da empresa, como o Apple Music, o Apple TV+ e o iCloud.

Vejamos, portanto, como as coisas ficarão nos próximos 12 meses.

via Adweek

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
PowerPic mod

PowerPic mod é um porta-retrato que recarrega seu iPhone

Próximo Artigo

Hyper anuncia novo carregador GaN e bateria de 245W

Posts Relacionados