O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Crise de chip
Shutterstock.com

Crise dos chips só piora e prazos de entrega chegam a 2024

Muito tem se falado, nos últimos meses, sobre a crise global na fabricação de chips, que vem impactando negativamente a indústria de produtos tecnológicos e automobilística. E, se você acha que essa situação está perto de melhorar, está muito enganado: a escassez de semicondutores está só piorando.

Publicidade

De acordo com um longo artigo do The Wall Street Journal, os prazos para entrega dos componentes estão sendo estendidos cada vez mais; em alguns casos, a previsão está para somente 2024!

A empresa de monitoramento de serviços públicos PowerX, por exemplo, fez um pedido de chips de transmissão para seus dispositivos e foi informada que as peças chegariam no verão. Depois, houve um adiamento para o outono e, novamente, para o inverno (tudo, é claro, do hemisfério norte). O CEO1 da corporação, Manuel Schoenfeld, não espera ter os chips em suas mãos antes de maio de 2022.

Quanto aos novos pedidos, como alguns que vêm sendo feitos pela distribuidora de componentes eletrônicos Princeps Electronics, o prazo é substancialmente maior, com previsões de entrega para até 2024. Quanto maior o nível de escassez das peças, maior é o prazo, o que faz a indústria automobilística ser a mais prejudicada.

Publicidade

Além do aumento do consumo de produtos eletrônicos — o que impediu a indústria de chips de acompanhar esse crescimento — as restrições globais de transporte em tempos de pandemia só pioraram a situação. Isso porque algumas peças necessárias para a montagem dos componentes, em certos casos, devem viajar longas distâncias antes de eles serem finalizados.

Quanto às previsões de atenuação da crise, o diretor financeiro da Philip Morris (empresa que precisa de chips por conta dos seus cigarros eletrônicos), Emmanuel Babeau, acredita que a situação deverá melhorar no primeiro semestre de 2022, mas que “nada está totalmente claro” até aqui. O sentimento generalizado entre as grandes corporações é de que a escassez está durando muito mais que o previsto inicialmente.

Enquanto isso, como a gente vem noticiando, a indústria continua “sangrando”. A Apple, mesmo com uma boa performance financeira no quarto trimestre fiscal de 2021, anunciou que deixou de faturar algo em torno de US$6 bilhões por causa da crise.

via AppleInsider

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Ícones de apps (Snapchat, Instagram, Facebook, YouTube, WhatsApp, Twitter, TikTok, Reddit, Telegram e Zoom)

Redes perderam quase US$10 bi por regras antirrastreamento da Apple

Próximo Artigo
Jason Sudeikis em banner de "Ted Lasso"

Filmagens da 3ª temporada de "Ted Lasso" começarão em janeiro

Posts Relacionados