O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple Fitness+ poderá ter professores brasileiros

Jay Blahnik, executivo da Apple, comentou o assunto em entrevista para o jornal O GLOBO
Jay Blahnik

Como já divulgamos, o Apple Fitness+ será lançado hoje no Brasil, em Portugal e mais 13 países. Marcando essa estreia, Jay Blahnik (vice-presidente de tecnologia fitness da Apple) foi entrevistado pelo jornal O GLOBO e falou um pouco sobre a chegada do serviço.

Publicidade

E o assunto muito interessa a quem ficou decepcionado com alguns aspectos importantes da plataforma de exercícios da Maçã. Isso porque, como sabemos, todos os 11 tipos de exercícios terão apenas áudio em inglês e legendas em português (além de também em outros idiomas), pelo menos neste primeiro momento. Contudo, segundo Blahnik, a companhia poderá mudar isso no futuro.

De acordo com ele, existe a possibilidade de a Apple investir em conteúdo nacional (em português), com profissionais brasileiros. O executivo mencionou que o objetivo é ajudar as pessoas a ficarem em forma, e que a ideia é tornar a experiência a mais agradável possível.

Ainda que conteúdo dublado seja algo que muitos de nós desejamos, Blahnik comentou um aspecto importante nisso. Segundo ele, a Apple conversa muito com usuários e acha que “as pessoas estão realmente entusiasmadas em poder experimentar os treinos e as meditações na língua em que o treinador fala”. Isso porque elas querem ouvir a entonação do professor, em vez de uma dublagem.

Publicidade

Nós também estamos muito animados para ver onde isso nos leva. Você sabe que só estamos no mercado há nove meses, então estamos entusiasmados indo para tantos novos países, mas acreditamos que, com o tempo, haverá uma necessidade de conteúdo nesse idioma. Estamos apenas começando.

Ou seja, a possibilidade de vermos conteúdos no Fitness+ em português é real. Só não esperem isso para algo num futuro breve pois, conhecendo a Apple, se ela realmente lançar isso, ainda vai levar um bom tempo.

No mais, na entrevista Blahnik falou também sobre como a pandemia mostrou que as pessoas querem flexibilidade máxima quando se trata de condicionamento físico, saúde e bem-estar, que condicionamento físico agora não é definido apenas como ir à academia, como a rede 5G permitirá novos serviços (como atualmente o SharePay só existe graças à evolução da conectividade em si), além de também falar sobre como a inteligência artificial e os dados podem ajudar a melhorar os serviços em saúde (hoje, por exemplo, temos recursos como detecção de queda e monitoramento regular de arritmia).

Aos interessados, vale a leitura!

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Novidades no Telegram

Telegram ganha hipervelocidade ao rolar, pedidos de entrada em grupos/canais e mais

Próximo Artigo
Atualização do HomePod

Software do HomePod 15.1.1 é lançado

Posts Relacionados