O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple Park
Felix Mizioznikov / Shutterstock.com

Apple marca retorno aos escritórios para fevereiro de 2022

Em memorando, Tim Cook anunciou ainda que os empregados poderão trabalhar de maneira remota por até quatro semanas no ano

Após sucessivos adiamentos e uma baita polêmica com seu quadro de funcionários, a Apple enfim parece estar vislumbrando o retorno ao trabalho presencial em seus escritórios nos Estados Unidos. Em um memorando escrito por Tim Cook e obtido pelo The Information, a empresa anunciou a nova data de volta ao Apple Park e às suas demais sedes nos EUA: 1º de fevereiro de 2022.

Publicidade

O retorno, entretanto, será gradual, num plano que a Apple chama de “piloto de trabalho híbrido”: ao longo do mês de fevereiro, os funcionários trabalharão presencialmente apenas por um ou dois dias na semana. Em março, a carga horária presencial aumentará, e os empregados irão aos escritórios às segundas, terças e quintas-feiras, trabalhando de casa nas quartas e sextas. Em seguida, o trabalho presencial será definitivamente instituído.

Esse plano, de acordo com a Maçã, vale para boa parte das suas equipes, mas não contempla algumas áreas que “requerem uma maior quantidade de trabalho presencial”. O memorando não chega a especificar que áreas são essas.

Por fim, o memorando determina ainda que, após o retorno definitivo ao trabalho nos escritórios, os empregados da Apple terão direito a até quatro semanas de home office por ano — algo que, segundo Cook, dá aos funcionários “mais oportunidades para viajar, estar perto dos seus entes queridos ou simplesmente dar uma chacoalhada na rotina”.

As quatro semanas de trabalho em casa são, inclusive, o dobro do que Cook tinha prometido anteriormente: durante as rodadas de negociações com o corpo de funcionários da Apple, o CEO1 anunciou que daria aos empregados a opção de realizar o trabalho remoto por duas semanas num determinado ano.

Obviamente, tudo isso está sujeito a mudanças caso o cenário da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) nos EUA veja mudanças para pior. Da mesma forma, convém esperarmos as reações dos empregados da Apple em relação ao anúncio — será que desta vez a Maçã encontrou um ponto de equilíbrio saudável entre as suas expectativas e as dos seus funcionários?

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Apple Watch Series 7

watchOS 8.1.1 é liberado para o Apple Watch Series 7 [atualizado: apenas GPS + Cellular]

Próximo Artigo

Liderança do movimento "Direito ao Reparo" comenta novo programa da Apple

Posts Relacionados