O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPhones: BOE poderá passar LG na produção de painéis OLED

Com a LG perdendo espaço, será que o trono da Samsung está em perigo?
iPhone 12 Pro Max
Android Authority

O reinado da Samsung Display e da LG Display como as duas maiores fornecedoras de painéis OLED1 para iPhones pode estar com seus dias contados. Pelo menos é o que indicam as últimas informações do The Elec.

Publicidade

Para aqueles que não estão familiarizados, desde 2017, com o lançamento do iPhone X, a Samsung Display tem sido a principal fornecedora de painéis OLED para os smartphones da Maçã. Com o passar dos anos, a Apple foi capaz de incluir tanto a LG Display quanto a BOE como fornecedoras secundárias — mas, até hoje, a Samsung continua com a maior fatia.

Porém, segundo uma pesquisa da UBI coletada pelo The Elec, isso está prestes a mudar, já que a fabricante chinesa BOE, no intuito de se tornar a segunda maior fabricante de painéis OLED para a Maçã, estava em um processo de converter três de suas fábricas para manufaturar tais componentes. E, por conta disso, até 2023 ela provavelmente ultrapassará a LG Display no fornecimento desses painéis.

Segundo seu CEO2, Chen Yanshun, a BOE expandirá sua capacidade total de produção de painéis OLED flexíveis de 96 mil substratos ao mês para 144 mil até o quarto trimestre do próximo ano. Isso bate de frente com a capacidade de produção da Samsung Display — que, atualmente, conta com uma capacidade de produção de 140 mil substratos por mês. A LG, por sua vez, está mirando dobrar a sua capacidade de produção para 60 mil.

Neste ano, a BOE está fornecendo 18 milhões de painéis OLED para os iPhones 12 e 13 (apenas 10% do total). Já no ano que vem, ela espera fornecer 50 milhões de unidades. A LG Display deverá fornecer 70 milhões de unidades, e a Samsung Display continuará em primeiro lugar, fornecendo 150 milhões. A expectativa é de que a Apple produza 240 milhões de iPhones com telas OLED em 2022.

Publicidade

Isso significa que, em 2023, a BOE poderá mirar destronar a LG Display e se tornar a segunda maior fornecedora da Apple. Como a LG só possui a Apple como cliente para este tipo de tela, isso poderá diminuir ainda mais a sua competitividade nesse mercado. No entanto, também é provável que a Apple decida por balancear um pouco suas fornecedoras, podendo significar até uma diminuição no volume de produção da Samsung Display.

De qualquer modo, iPhones (e Apple Watches, diga-se) não serão mais os únicos a contarem com painéis OLED nos próximos anos — visto que iPads e Macs também poderão receber a tecnologia já em 2022 — ou então, um pouco mais para frente.

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
ENTREGA.RIO

Prefeitura do Rio anuncia app de delivery sem taxas para competir com iFood e Uber Eats

Próximo Artigo
Beats Fit Pro

iFixit desmonta Beats Fit Pro e dá nota zero em reparabilidade

Posts Relacionados