O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Life360 pelo The Markup

Compradora da Tile vende dados de localização dos usuários

Somente no ano passado, a Life360 gerou US$16 milhões com a venda de dados de localização dos seus usuários

Recentemente, a Tile (principal concorrente do AirTag) anunciou que estava sendo adquirida pela Life360 — empresa por trás de diversos serviços de localização primariamente utilizados para localizar familiares e amigos através do smartphone.

Publicidade

No entanto, parece que seus serviços não são lá dos mais amigáveis. Pois uma reportagem do The Markup indica que a Life360 vende dados de localização dos seus 33 milhões de usuários a basicamente qualquer um que os queira.

Segundo a reportagem, a Life360 vem utilizando seu app para coletar e vender dados de seus usuários a empresas terceiras. Os seus serviços incluem funções como histórico de localização, rotas favoritas, alertas personalizados de localização e diversos outros recursos que facilitam a vida de famílias. Porém, agora que se sabe de forma mais ampla que esses dados andam sendo vendidos para outras empresas (algo, inclusive, explicitado pela empresa), isso coloca em xeque o modo como esses dados são tratados uma vez vendidos.

A reportagem afirma que, no último ano, a Life360 gerou US$16 milhões apenas com a venda de dados de localização dos seus usuários. Um dos ex-funcionários, em entrevista ao The Markup, descreveu a empresa como “uma das maiores fontes de dados para a indústria”.

Publicidade

Um ex-funcionário da Cuebiq (empresa de marketing parceira da Life360) disse ao The Markup que os dados de localização vendidos pela Life360 são amplamente usados ​​em campanhas de marketing. Funcionários de outras empresas ainda corroboraram, dizendo que, potencialmente, muitas outras empresas também se beneficiam da venda deles.

Os ex-empregados entrevistados ainda brincaram dizendo que, se não fossem os dados superdetalhados vendidos pela Life360, eles nem seriam capazes de realizar suas campanhas de marketing.

Ex-funcionários da Life360 ainda adicionaram que, apesar de os dados vendidos serem anônimos, a empresa não faz o mínimo para protegê-los além do essencial — removendo apenas aqueles identificadores mais óbvios. E, apesar de haver uma opção no aplicativo para impedir que a empresa venda os dados de usuários, poucos deles sabem de sua existência.

Ao The Markup, o fundador e CEO1 da Life360, Chris Hulls, disse que os dados são parte integral nos negócios da empresa, já que lhe permitem oferecer serviços gratuitos a muitos usuários. Ele também mencionou que, como dito anteriormente, a empresa conta com políticas de privacidade as quais impedem que seus usuários sejam identificados por meio de tais dados.

Em relação à aquisição da Tile, Hulls disse que a empresa não tem planos de vender dados coletados pelos rastreadores Bluetooth. Mas, de qualquer forma, isso coloca em xeque o quão seguros estarão seus dados cedidos à plataforma e a forma como eles são tratados tanto pela Life360 — ou, ainda pior, por outras empresas.

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Roblox

Antitruste: relação entre Apple e Roblox será investigada nos EUA

Próximo Artigo
HyperDrive DUO PRO conectado a um MacBook Pro

Hyper lança hub 7-em-2 para os novos MacBooks Pro

Posts Relacionados