O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Shutterstock.com
Bandeira da França

Apple TV+ e rivais investirão até 300€ milhões por ano na França

Como parte de uma lei aprovada recentemente, as plataformas precisarão investir 20% da sua receita local no país

Não é novidade que as principais plataformas de streaming dos Estados Unidos estão na mira da França para que façam mais investimentos em produções locais. Em julho passado, falamos sobre um projeto de lei aprovado no país que obrigaria Apple TV+, Netflix, Amazon Prime Video e Disney+ a colocar mais dinheiro em filmes e séries no país. Agora, um acordo já foi devidamente costurado.

Publicidade

Segundo a Variety, as quatro principais plataformas de conteúdo original dos EUA assinaram um acordo com a Autoridade de Radiofusão Francesa (CSA) para investir 20% da sua receita francesa anual em conteúdos locais. Traduzindo isso para números, o governo francês acredita que as empresas investirão, em conjunto, algo na faixa de 250-300 milhões de euros anualmente.

A maior fatia do bolo, como era de se esperar, virá da Netflix: segundo algumas fontes ouvidas pela reportagem, a gigante do streaming investirá cerca de 200€ milhões como parte do acordo. O restante do dinheiro será dividido entre as demais plataformas, incluindo o Apple TV+.

A França é o primeiro país da União Europeia a aprovar uma lei que obriga as plataformas de streaming a investir parte das suas receitas locais em conteúdo nacional — a legislação parte de uma regulamentação aprovada recentemente pela Comissão Europeia, chamada Diretiva para Serviços de Mídia Audiovisual (AVMS). A expectativa é que, com o pontapé inicial francês, outros países do bloco econômico passem a discutir medidas semelhantes.

Publicidade

De acordo com as novas leis francesas, as plataformas precisarão investir 80% do valor dedicado às produções francesas em filmes, séries e documentários que estrearão em seus próprios domínios. Os 20% restantes precisarão obrigatoriamente ser destinados à produção de filmes com estreia nos cinemas franceses — os filmes poderão chegar às plataformas digitais posteriormente, mas somente após a janela de exclusividade cinematográfica conforme as leis do país.

Enquanto Apple, Netflix, Disney e Amazon já assinaram o acordo, outras plataformas deverão se juntar ao acerto até o fim deste ano. Trata-se, entretanto, de uma mera formalidade: empresas estrangeiras que não assinarem receberão uma notificação da CSA informando sobre a obrigatoriedade dos investimentos e poderão estar sujeitas a sanções caso não cumpram com os compromissos.

No caso da Apple, temos apenas uma produção francesa anunciada até o momento: a série dramática de espionagem “Liaison”, estrelada por Eva Green (“Penny Dreadful”) e Vincent Cassel (“A Bela e a Fera”). Agora, é de se esperar que mais filmes e séries do país surjam na plataforma da Maçã ao longo dos próximos meses/anos.

via iMore

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
YaYa Gosselin e Miya Cech

Apple TV+ anuncia "Surfside Girls", mais uma série infantil

Próximo Artigo
Representação de um ciberataque

Nova vulnerabilidade atinge serviços como iCloud, Steam e outros

Posts Relacionados