O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Novo benchmark mostra poder do M1 Max no Adobe Lightroom

MacBook Pro com M1 Max
ScreenRant

Que os novos chips M1 Pro e, especialmente, o M1 Max são impressionantemente poderosos, todo mundo já sabe. Desde o lançamento dos novos MacBooks Pro, em outubro, uma série de benchmarks dos novos processadores confirmando sua performance invejável foram divulgados — muitos dos quais chegamos a comentar por aqui.

Publicidade

Hoje, a CNET divulgou um novo teste mostrando todo o poder de fogo da versão mais poderosa do M1 Max (equipada com 10 núcleos de CPU1 e 32 de GPU2) no software de edição de imagens Adobe Lightroom. Desta vez, o chip foi comparado a um processador Intel Core i7 de 6 núcleos e 16GB de RAM3, que equipa um MacBook Pro de 2019

Segundo o artigo, foram conduzidas três baterias de cinco testes em cada máquina, com os tempos levados para a conclusão de cada um deles sendo cronometrado. Ao final de cada teste, o site calculou a média do tempo levado pelas duas máquinas para concluir cada uma das tarefas, como ilustrado pelo gráfico a seguir:

Benchmark do M1 Max no Lightroom

O primeiro deles consistia em combinar seis fotos de 30 megapixels em um único panorama, coisa que o MacBook Pro equipado com o M1 Max e 32GB de memória integrada conseguiu fazer em um tempo médio de 14 segundos, contra 67 de seu antecessor empurrado pelo chip Intel — sendo, portanto, 4,8x mais rápido.

O segundo teste pôs ambas as máquinas para combinar três imagens de, também, 30MP, em um único arquivo HDR4. Dessa vez, a diferença nos resultados foi um pouco menor, embora o M1 Max ainda tenha conseguido ser consideravelmente mais rápido, terminando em 12 segundos, contra 22 segundos do i7 — uma diferença de 1,9x.

O teste mais exigente executado pelo site colocou os dois processadores para combinar duas imagens de 151MP cada em um panorama, o que, segundo o artigo, fez com que o Lightroom engasgasse até mesmo no modelo mais recente. Mesmo assim, o M1 Max conseguiu ser bem mais rápido, terminando a tarefa em impressionantes 34 segundos, em contrataste aos 109 segundos levados pelo chip fabricado pela Intel — uma diferença de 3,2x.

Por fim, A CNET notou que os novos MacBooks Pro foram, no geral, mais rápidos e prazerosos de usar em tarefas mais básicas, como simplesmente dar zoom in/out nas imagens, rolar pela galeria de fotos e até mesmo simplesmente iniciar o aplicativo.


MacBook Pro de 14 polegadas (miniatura)
MacBooks Pro de 14″ e 16″ de Apple Preço à vista: a partir de R$24.299,10
Preço parcelado: em até 12x de R$2.249,92
Características: M1 Pro ou M1 Max
Cores: cinza espacial ou prateado
Lançamento: 2021

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão de vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
iOS 15 em iPhone

iOS 15.2 e macOS 12.1 ganham novas Release Candidates

Próximo Artigo
Aliens de "Invasão"

Vídeo de "Invasão" mostra como os aliens da série foram criados

Posts Relacionados