O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

The Shrink Next Door

Criador de “The Shrink Next Door” está processando a Bloomberg

Aparentemente, a Bloomberg deve a ele parte das receitas geradas pela adaptação de “The Shrink Next Door” para o Apple TV+

A minissérie “The Shrink Next Door” (“O Psiquiatra ao Lado”) chegou às telas do Apple TV+ em novembro passado, e gira em torno da relação complicada entre um psiquiatra (interpretado por Paul Rudd) e um de seus pacientes (vivido por Will Ferrell).

Publicidade

A Apple adquiriu os direito da comédia em abril de 2020. Na época, ela fazia sucesso como um podcast da Wondery, contando a história da série — a qual, vale notar, é baseada em fatos reais que ocorreram com conhecidos do criador do podcast, Joe Nocera — que trabalhava para a Bloomberg News.

Agora, segundo uma reportagem do Washington Post, Nocera está processando seu ex-empregador, a Bloomberg Media, por quebra de contrato — argumentando que a empresa de mídia deve a ele lucros relativos à adaptação da Apple.

Nocera se juntou à Wondery quando ainda era colunista da Bloomberg para transformar uma de suas histórias não publicadas em um podcast. Na época, Bloomberg e Wondery tinham uma parceria na qual colaborariam em podcasts — um dos resultados foi a história de Marty Markowitz (Ferrell) e seu terapeuta Isaac “Ike” Herschkopf (Rudd).

Publicidade

Com o sucesso, os direitos do podcast foram adquiridos pela MRC Studios, com a Wondery e a Bloomberg dividindo as receitas geradas por meio de um acordo com a MRC. O processo declara que Bloomberg e Nocera também haviam firmado um acordo entre si, no qual ambos dividiram igualmente as receitas que a empresa obtivesse da exploração do podcast por terceiros não afiliados à Bloomberg — um deles, claro, a Apple.

Nocera esperava receber metade do valor da opção inicial para a série (US$125 mil), mas a Bloomberg disse que ele não teria direito a nenhuma receita de publicidade da série, citando a posição da empresa de que os jornalistas não tinham direito aos lucros com propaganda. Nocera, por sua vez, argumenta que isso viola a parte do contrato a qual diz que eles dividiriam todas as receitas geradas “por terceiros não afiliados à Bloomberg“.

Por outro lado, a Bloomberg reconhece que a MRC devia a Nocera cerca de US$322 mil, mas que a maior parte desse dinheiro já foi paga, faltando cerca de US$35 mil. Nocera, entretanto, argumenta que o valor a ser recebido por ele deveria ser muito maior. Ao The Wrap, um porta-voz da Bloomberg News disse que a empresa continuaria a honrar todas as suas obrigações contratuais com o jornalista.

O artigo do Washington Post ainda detalha outras polêmicas envolvendo Nocera, uma das quais levou à sua demissão da Bloomberg. De qualquer forma, ainda não há como saber quem está certo nessa história.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Apple Park na Wallpaper*

Apple adia retorno presencial por tempo indeterminado (sim, de novo)

Próximo Artigo
"Ted Lasso — The Missing Christmas Mustache"

Apple TV+ lança curta de Natal de "Ted Lasso" no YouTube

Posts Relacionados