O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Americanos confiam mais na Amazon que na Apple, aponta pesquisa

As redes sociais se deram muito mal nessa análise feita com americanos
Ícones do Google, da Amazon, do Facebook, da Apple e da Microsoft
Koshiro K / Shutterstock.com

Uma pesquisa encomendada pelo The Washington Post mostrou quais empresas de tecnologia são mais e menos bem vistas pelos americanos quando o assunto envolve privacidade de dados.

Publicidade

De acordo com o levantamento, feito com 1.122 adultos nos Estados Unidos, 44% dos entrevistados acham que a Apple lida de forma responsável com as informações pessoais e dados de atividade dos usuários na internet; 40% acreditam no oposto, enquanto 16% não quiseram emitir nenhuma opinião.

Com isso, a Apple ficou abaixo do Google no nível de confiança (48% confiam na empresa), embora também tenha ficado abaixo entre os que não confiam (no Google, 47%).

Quem se deu bem na pesquisa, por sua vez, foi a Amazon. Enquanto 40% afirmaram que não confiam na empresa (o mesmo número da Apple), 53% afirmaram que acreditam na empresa de Jeff Bezos, o melhor resultado do levantamento.

Publicidade

Já a Microsoft se encontra em patamar semelhante ao da Maçã, conquistando a confiança de 43% dos americanos, enquanto 42% têm sentimento contrário em relação à proprietária do Windows.

Pesquisa do Whashington Post sobre privacidade

E se você acha que os números acima são muito baixos para empresas que fazem parte do dia a dia de muitos de nós diariamente, é porque ainda não viu os que foram registrados pelas redes sociais.

Segundo a pesquisa, apenas 20% confiam no Facebook, contra 72% que não confiam na rede social; 63% não confiam no TikTok, enquanto apenas 12% confiam; já no Instagram, 60% não confiam e 19% confiam; por fim, no WhatsApp esses números são de respectivamente 53% e 15%.

Publicidade

Segundo o The Washington Post, essa diferença se dá pelo fato de as pessoas entenderem que empresas como Apple e Amazon oferecem bens de consumo físicos (embora também ofereçam serviços), uma fonte de receita bem clara e “confiável”.

As mídias sociais, por sua vez, oferecem produtos de forma “gratuita”, o que faz com que a fonte de renda delas seja especificamente o usuário e as propagandas que são vendidas para eles.

Lenda urbana? Não para a maioria…

A pesquisa ainda questionou os americanos sobre outros tópicos interessantes, como se eles acreditam que estão sendo ouvidos por seus aparelhos mesmo quando eles não são acionados ou quando não lhes é dada a permissão para que liguem o microfone.

Publicidade

Mesmo com especialistas e as próprias empresas afirmando que isso se trata de uma grande “lenda urbana”, 35% dos americanos acreditam que isso acontece com muita frequência, 37% com certa frequência, 20% raramente e apenas 8% acreditam que os aparelhos nunca nos ouvem quando não são autorizados.

via Gizmodo

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Carregador sem fio Satechi Trio Wireless Charging Pad

watchOS 8.3 pode causar problema de recarga em Apple Watches

Próximo Artigo
Caixas de iPhone e iPad

Confira a nova atualização da nossa tabela Usados Apple!

Posts Relacionados