O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Departamento de Justiça (Department of Justice, ou DoJ) dos Estados Unidos
JHVEPhoto / Shutterstock.com

Problemas financeiros adiam decisão do DoJ sobre a Apple

Como o MacMagazine informou em 2019, a Apple entrou na mira do Departamento de Justiça (Department of Justice, ou DoJ) dos Estados Unidos e passou a ser investigada pelo órgão por causa de supostas práticas anticompetitivas que a empresa teria/tem praticado.

Publicidade

Trata-se de uma investigação antitruste que avalia, principalmente, o controle rígido da Apple sobre a App Store, a qual é a única fonte de aplicativos para iOS/iPadOS — e ainda dá à Maçã um percentual de até 30% de toda a receita gerada por lá.

Os promotores do DoJ esperavam concluir a investigação ainda neste ano, o que tornava 31 de dezembro a data limite para eles decidirem se processariam ou não a Apple (que já enfrentou um processo para lá de turbulento contra a Epic Games, diga-se).

De acordo com o POLITICO, no entanto, quem esperava ver o DoJ tomar uma decisão sobre o caso agora deverá esperar mais alguns meses. É que o órgão está enfrentando problemas financeiros, principalmente após o golpe contra o projeto de lei de gastos sociais e climáticos encampado pelo presidente americano Joe Biden.

Publicidade

Caso tivesse sido aprovado, o projeto de lei teria dado ao DoJ um impulso de US$500 milhões para o prosseguimento da investigação antitruste, mas agora ele deverá ser votado apenas em janeiro (pelo menos é o que querem os senadores democratas). Com isso, uma decisão sobre o eventual processo contra a Apple poderá sair apenas a partir de março.

Além da Apple, o DoJ investiga o Google, que vem enfrentando acusações em torno da tecnologia usada para comprar e vender anúncios os quais são exibidos online em muitos sites.

Ainda segundo o site, o enfrentamento a essas duas empresas é uma grande preocupação em termos financeiros para o DoJ, já que cada uma delas tem valor de mercado superior a US$1 trilhão — o que poderá eventualmente dar ao órgão um enorme prejuízo.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Telegram

Após WhatsApp, Telegram também testa reações com emojis

Próximo Artigo
Horacio Gutierrez

Crítico da Apple, diretor jurídico do Spotify deixa a empresa

Posts Relacionados