O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Mulher com headset
The Japan Times

Apple vê “muito potencial” no metaverso e investe nele, diz Tim Cook

O CEO afirmou ainda que a Maçã tem “bons investimentos” em coisas que “sequer estão no mercado neste momento”

“Metaverso” certamente será uma das palavras mais simbólicas de 2022. O conceito, que envolve mundos virtuais em 3D que replicam (até certo ponto, claro) a experiência social do mundo real, tem gerado apostas tão grandes do setor tecnológico que uma das maiores empresas do mundo mudou de nome para abraçá-lo completamente — refiro-me, claro, à Meta, ex-Facebook.

Publicidade

A Apple, por sua vez, ainda adota uma postura comedida em relação aos tais dos mundos virtuais. Basta ver um rumor recente, trazido por Mark Gurman, de que o futuro headset da empresa não integraria o metaverso — ou, em outras palavras, a Maçã não estaria interessada em entrar no segmento de universos virtuais alternativos para ajudar o usuário a escapar da dura realidade do mundo real.

Segundo o CEO1 Tim Cook, entretanto, a Apple tem, sim, interesse no metaverso e está investindo nele. Foi o que o executivo disse ao responder a uma pergunta de Katy Huberty, analista do Morgan Stanley, na mais recente conferência de resultados financeiros da Maçã.

Mais precisamente, Cook afirmou o seguinte:

Publicidade

Nós somos uma empresa da área de inovação. Estamos sempre explorando tecnologias novas e emergentes, e essa é uma área muito interessante para nós. Temos 14.000 apps baseados no ARKit na App Store, que oferecem experiências em realidade aumentada incríveis para milhões de pessoas. Vemos muito potencial neste espaço e estamos investindo de acordo.

Aqui, claro, é necessário fazer uma distinção: pelo teor da fala de Cook, é possível que ele não esteja se referindo ao metaverso em sua definição mais canônica — isto é, espaços de realidade virtual completamente separados do mundo físico. Sabemos que a Apple tem se empenhado muito mais em tecnologias de realidade aumentada, isto é, uma forma de “adicionar elementos” ao mundo real, que você enxerga, e enriquecer a experiência do seu dia a dia; essa, pelo visto, será a proposta do headset da empresa.

De qualquer forma, nada impede a Apple de, em breve, mudar o rumo das suas intenções e se lançar de fato no segmento dos universos inteiramente virtuais. Sobre essa questão — de se lançar em novos mercados, o que vale para o metaverso, os headsets ou mesmo o universo veicular —, Cook afirmou o seguinte:

Nós olhamos para as áreas na interseção entre hardware, software e serviços porque acreditamos que é nela que a mágica realmente acontece. Existem áreas que capturaram nosso interesse e estamos investindo nelas. Você pode ver que ampliamos nossos investimentos em pesquisa e desenvolvimento ainda mais do que antes. Temos bons investimentos em coisas que sequer estão no mercado neste momento.

As palavras, claro, não são exatamente surpreendentes, especialmente quando se trata de uma empresa de tecnologia. Ainda assim, fica a expectativa para o que poderemos ver por aí nos próximos anos. Apostas?

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Face ID com máscara

Face ID com máscara funcionará para Apple Pay e em apps; confira outras novidades

Próximo Artigo
Hidden Folks

Encontre alvos na multidão em Hidden Folks+, no Apple Arcade

Posts Relacionados