O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Cena de "Ted Lasso"

“Ted Lasso” criou rota de turismo em Richmond, Londres

E a população local não poderia estar mais satisfeita

Não bastava ser o maior sucesso do Apple TV+, faturar uma cacetada de prêmios, criar uma fanbase sólida e fiel e ainda propagar uma mensagem bem legal de positividade contra a masculinidade tóxica: “Ted Lasso” ainda foi responsável por criar uma rota de turismo completamente nova em uma área de Londres que quase não recebia pessoas de fora, como informou a Time Out.

Publicidade

A área em questão é o distrito de Richmond, localizado no sudoeste de Londres e longe das rotas turísticas tradicionais da cidade. Trata-se do local onde se passa boa parte da ação da série — e que dá o nome ao time de futebol fictício treinado pelo protagonista de Jason Sudeikis.

Por sua atmosfera pacífica e suas ruas bastante características da imagem que comumente se tem de Londres, o distrito tem um histórico de ser utilizado como locação de filmes e séries desde os anos 1960 — a subprefeitura local foi utilizada para filmar o sanatório de “Como Conquistar as Mulheres”, filme de 1966 com Michael Caine. A questão é que, até hoje, nenhuma produção filmada em Richmond tinha utilizado os cenários locais da forma que “Ted Lasso” o fez — e poucas têm um grupo tão fiel de fãs.

Segundo Gareth Roberts, subprefeito de Richmond, o portão de entrada do prédio em que Ted Lasso mora — na 11A Paved Court — está começando a rivalizar em popularidade com o apartamento de Bridget Jones, em Notting Hill, quando o assunto são as selfies tiradas por visitantes. Roberts afirma que a série do Apple TV+ “colocou Richmond no mapa”.

Publicidade

Cristina Lelli, dona de uma loja têxtil local, afirmou que os guias de turismo começaram a aparecer nas redondezas com grupos de visitantes, mostrando os locais onde “Ted Lasso” é filmada. Dan Creek, dono do pub que é utilizado como locação para os encontros noturnos dos personagens, creditou à série um aumento significativo nas suas vendas.

O fluxo de turistas (e a consequente ajuda ao comércio local), claro, tem sido comemorado pela população de Richmond — especialmente na saída de uma pandemia que colocou todos os setores da economia numa situação muito difícil. Roberts resumiu a situação:

As pessoas podem achar suspeito que uma megacorporação como a Apple chegue numa área tranquila, mas os investimentos que eles fizeram em Richmond beneficiaram todos os negócios independentes. Em uma época de tantas dificuldades, “Ted Lasso” nos deu uma mãozinha na vida real. Ele colocou um sorriso em muitos rostos por aqui.

Muito legal, não? 😊

Publicidade

O Apple TV+ está disponível no app Apple TV em mais de 100 países e regiões, seja em iPhones, iPads, Apple TVs, Macs, smart TVs ou online — além também estar em aparelhos como Roku, Amazon Fire TV, Chromecast com Google TV, consoles PlayStation e Xbox. O serviço custa R$9,90 por mês, com um período de teste gratuito de sete dias. Por tempo limitado, quem comprar e ativar um novo iPhone, iPad, Apple TV, Mac ou iPod touch ganha três meses de Apple TV+. Ele também faz parte do pacote de assinaturas da empresa, o Apple One.


Ícone do app Apple TV
Apple TV de Apple
Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 1.7.3 (888.8 KB)
Requer o iOS 10.2 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão de vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

via AppleInsider

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Ícone do chat de texto do Clubhouse

Clubhouse lança chats de texto em salas para os menos falantes

Próximo Artigo
Caixa do iPhone 13 Pro

iPhones lideraram mercado com US$196 bi de receita em 2021

Posts Relacionados