O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple traz novas informações sobre estudo de saúde da mulher

Os dados trazem descobertas importantes sobre a Síndrome do Ovário Policístico (SOP)
Novos estudos de saúde da Apple

No fim de 2019, a Apple anunciou o Estudo de Saúde da Mulher, uma pesquisa feita em parceria com a Escola de Saúde Pública de Harvard e o Instituto Nacional das Ciências da Saúde Ambiental (NIEHS), e que tem como objetivo analisar o ciclo menstrual de usuárias voluntárias para tentar descobrir correlações entre ele e possíveis doenças ou condições.

Publicidade

Hoje, pouco mais de uma semana antes do Dia Internacional da Mulher, a Apple divulgou mais uma atualização sobre o andamento do estudo, que agora traz informações importantes sobre a Síndrome do Ovário Policístico (SOP), condição ginecológica que afeta os ciclos menstruais, a fertilidade, o balanço hormonal e a retenção de peso.

De acordo com a pesquisa, mulheres com SOP têm três vezes mais chances de desenvolver diabetes e são duas vezes mais propensas a ter hipertensão e altos níveis de colesterol no organismo — condições amplamente relacionadas a problemas cardíacos.

Shruthi Mahalingaiah, doutor da Escola de Saúde Pública de Harvard, comentou:

Publicidade

Apesar da associação entre SOP e doenças relacionadas ao coração, historicamente, pesquisas sobre saúde cardíaca não incluíram informações sobre ciclos menstruais. De forma mais ampla, a saúde menstrual também é significativamente sub-representada no espaço de pesquisa. Nosso estudo está preenchendo uma lacuna, mergulhando mais a fundo na compreensão de como períodos e ciclos menstruais podem ser uma janela para a saúde geral. O nível de pesquisa realizado pelo Estudo de Saúde da Mulher da Apple é importante para termos uma melhor compreensão do SOP e seus impactos na saúde, inclusive para pessoas com SOP e aquelas que podem ter SOP, mas não sabem.

Das mais de 37 mil mulheres participantes do estudo, cerca de 4 mil (12%) relataram terem sido diagnosticadas com SOP.

O estudo destaca que os dados coletados ajudam a determinar fatores de risco que podem indicar e agilizar um possível diagnóstico de SOP, algo que pode levar anos para ser identificado. Além disso, os dados também ajudam a esclarecer quais impactos diferentes de estilos de vida e características demográficas podem ter no ciclo menstrual de mulheres.

Para as pessoas que estiverem interessadas em contribuir com o estudo, é possível acessá-lo através do app Saúde (Health), do iOS. Após se inscrever, o aplicativo pedirá permissão para coletar dados referentes ao ciclo menstrual da voluntária. Aplicativos de controle menstrual feitos por terceiros que sincronizam seus dados com o serviço da Apple também são compatíveis com a pesquisa.

via Engadget

Ver comentários do post

Artigo Anterior
iPhone 12 Pro Max com USB-C

iPhone 12 Pro Max com porta USB-C está em leilão no eBay

Próximo Artigo
Mulher gravando e dançando para o TikTok

Após testes, TikTok aumenta limite de vídeos para 10 minutos

Posts Relacionados