O melhor pedaço da Maçã.
Ivan Marc / Shutterstock.com
Disney+ na TV

Disney+ anuncia plano mais barato com anúncios

Ainda em 2022 nos EUA, com uma expansão internacional no ano que vem

Se você acha que o Disney+ cobra caro demais pelo que oferece mas não se importa com uma propaganda ou outra de vez em quando para acessar o catálogo da gigante do Mickey Mouse, aí vai uma ótima notícia para você: a plataforma anunciou hoje que passará a disponibilizar um plano mais barato, com anúncios.

Publicidade

O comunicado não detalhou a forma como aparecerão esses anúncios nem qual será a redução de preço nos planos com propaganda, mas ao menos já temos um cronograma: a assinatura com desconto chegará primeiramente aos Estados Unidos, até o fim deste ano, e será expandida internacionalmente em 2023. É de se esperar que essa expansão cubra todos os países onde o Disney+ opera, incluindo Brasil e Portugal.

A iniciativa da Disney busca ao menos dobrar o número de assinantes da sua plataforma de streaming nos próximos anos. De acordo com estimativas recentes, o crescimento no número de usuários do serviço tem desacelerado — eram 118 milhões em novembro passado, e cerca de 130 milhões agora. Como a empresa pretende ter entre 230 e 260 milhões de assinantes até 2024, os planos mais acessíveis poderão ser uma boa catapulta.

A gigante não chega a ser inexperiente no assunto: o Hulu, plataforma também controlada pela Disney, já oferece planos mais baratos com anúncios nos EUA há alguns anos. Aqui no Brasil, nenhum serviço de streaming oferece planos do tipo — embora alguns tenham planos mais baratos com limitações, como o HBO Max.

Publicidade

Você assinaria (ou faria a troca para) o Disney+ com anúncios para pagar mais barato? Deixe a sua opinião logo abaixo.


Ícone do app Disney+
Disney+de Disney
Compatível com iPadsCompatível com iPhones Compatível com o Apple Vision Pro Compatível com Apple TV
Versão 3.4.1 (172.2 MB)
Requer o iOS 15.3 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App StoreCódigo QR Código QR

via MacRumors

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

Economista analisa como saída da Rússia impactará a Apple

Próx. Post

Agora vai? Apple marca para 11/4 volta aos escritórios nos EUA

Posts Relacionados