O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPad Air
iPad Air de quinta geração voando, em todas as cores

Afinal, o que muda no novo iPad Air em relação ao anterior?

Conforme já era esperado, a Apple aproveitou o palco do seu evento especial para nos apresentar a nova geração do iPad Air — que, conforme já esperávamos, é equipado com o processador M1 e veio com suporte a redes 5G e ao recurso Palco Central (Center Stage).

Publicidade

Apesar de manter o mesmo visual do antecessor e ter poucas mudanças de hardware, o novo iPad Air possui algumas diferenças cruciais em relação à geração anterior do tablet. Vamos conferir?

Design

Como dito, a quinta geração do iPad Air conta com o mesmo design da versão anterior, porém com algumas cores atualizadas, incluindo novas estelar, roxa e rosa (em vez de puro rosa), bem como novos tons de azul e cinza-espacial.

Contudo, apesar de o design ter permanecido inalterado, ele ainda é um visual bastante moderno — com bordas finas, Touch ID no botão superior e apenas 6,1mm de espessura. A única diferença fica no peso, que no modelo Wi-Fi subiu de 458g para 461g e no modelo Wi-Fi + Cellular, de 460g para 462g.

A tela também continua a mesma: uma LCD1 Liquid Retina de 10,9 polegadas (264ppp), com laminação total, com suporte a ampla tonalidade de cores (P3), True Tone e 500 nits de brilho. Aqui, nada de ProMotion (até 120Hz) como nos iPads Pro.

Chip M1

E falando em iPads Pro, o iPad Air ganhou o mesmo chip presente nos irmãos mais caros. O upgrade de um chip A14 Bionic para o chip M1 com certeza foi a maior mudança na nova geração do iPad Air. Em termos de performance, a CPU2 de 8 núcleos do M1 oferece um desempenho até 60% mais rápido e gráficos 2x mais rápidos em comparação ao modelo anterior.

O chip ainda conta com uma GPU3 de 8 núcleos e um Neural Engine de 16 núcleos, para tarefas ainda mais rápidas. Também vale notar que o novo modelo chega com 8GB de memória unificada, o dobro da quantidade disponível na geração anterior e a mesma presente nos modelos base do iPad Pro.

De acordo com a Apple, toda essa performance o torna mais rápido que o tablet mais rápido da concorrência e 2x mais rápido que o laptop Windows mais vendido em sua faixa de preço.

Conectividade

O iPad Air de quinta geração também recebeu algumas melhorias no quesito conectividade. A principal delas é o suporte às redes 5G sub-6GHz (com velocidade de até 3,5Gbps). O modelo também mantém suporte a eSIM e Wi-Fi 6, que já estavam presentes na geração anterior.

Além disso, a porta USB-C presente no iPad Air foi atualizada e agora fornece transferências 2x mais rápidas do que sua antecessora (até 10Gbps). Essa porta, vale notar, pode conectar diversos acessórios externos como drives externos, câmeras e até um display com resolução 6K.

O iPad Air ainda é compatível com os mesmos acessórios, incluindo o Magic Keyboard e o Apple Pencil de segunda geração. Além disso, o novo modelo conta com as mesmas 10 horas de autonomia de bateria e a Apple atualizou as cores disponíveis para a Smart Folio case.

Câmeras

Um dos principais recursos a chegar no novo iPad Air de quinta geração é uma câmera frontal ultra-angular de 12MP, a qual possibilita a captura de vídeo em 4K e traz suporte ao Palco Central — recurso disponível em todos os outros iPads e que basicamente lhe mantém em foco durante chamadas de vídeo independente da sua posição.

A câmera frontal também ganhou zoom-out óptico de 2x e gravação de vídeo com alcance dinâmico estendido para vídeo até 30fps. A câmera traseira, por sua vez, parece não ter recebido nenhum upgrade significativo.

Preço e disponibilidade

Partindo de US$600 nos EUA, o novo iPad Air está disponível nas mesmas capacidades que o modelo anterior: 64GB e 256GB, com configurações Wi-Fi e Wi-Fi + Cellular. O novo modelo estará disponível para compra a partir da sexta-feira (11 de março), com entrega prevista para 18/3.

No Brasil, o iPad Air de quinta geração parte de R$6.800 na configuração Wi-Fi com 64GB de armazenamento. Já a versão topo-de-linha, Wi-Fi + Cellular com 256GB de armazenamento, sai por redondos R$10.000. Uma data para o início das vendas, porém, ainda não foi definida.


Com o lançamento do novo iPad Air, a Apple descontinuou a geração passada do tablet, mas certamente você ainda poderá encontrá-lo em uma série de redes varejistas por aí.

No geral, este não foi um update enorme, mas foi essencial para equiparar o iPad Air ao restante da linha de iPads — e, de certa forma, até mesmo canibalizar o modelo de 11″ do iPad Pro.

iPad Air (5ª geração)

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão de vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Dois iPhones SE de terceira geração de lado, um em cima do outro

iPhone SE de terceira geração: o que muda do modelo anterior?

Próximo Artigo
Apple Studio Display e Pro Display XDR

Quais as diferenças entre o Studio Display e o Pro Display XDR?

Posts Relacionados