O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Logo da App Store

Apple se defende de acusações de monopólio no Reino Unido

A Maçã classificou as acusações como infundadas e baseadas em reclamações de rivais como a Epic, o Spotify e a Microsoft

Mais um dia, mais uma declaração da Apple defendendo seu ecossistema e seu modelo de negócios na App Store ante todas as movimentações globais contra as (supostas) práticas anticompetitivas da empresa. Recentemente, a Maçã respondeu ao relatório da Autoridade de Competição e Mercados (Competition and Markets Authority, ou CMA) do Reino Unido sobre a situação.

Publicidade

No ano passado, o órgão havia afirmado que a Apple e o Google têm um duopólio no mercado de aplicativos móveis; em um relatório publicado em janeiro último, a CMA detalhou com profundidade uma série de propostas para reduzir o poder predatório das duas empresas — incluindo a abertura da App Store, o fim do monopólio do WebKit entre os navegadores do iOS, a permissão de outros sistemas de pagamento e mais.

Pois a resposta da Apple, enviada no dia 7/2 e publicada hoje pela CMA [PDF], reúne 47 páginas de argumentos contra as sugestões do órgão — com uma linguagem, digamos, um tanto enérgica. Em um certo ponto, a Maçã classificou o relatório como “sem qualquer base razoável, ignorando ou desprezando os benefícios do ecossistema da Apple a partir de nada mais do que especulações”.

A Maçã lembra, no documento, que vive hoje uma “intensa competição” com empresas como Samsung, Google e Huawei no universo dos dispositivos móveis, e se diferencia pela integração dos seus produtos, softwares e serviços — vantagens essas que são “claramente reconhecidas” pelos usuários e das quais os desenvolvedores também se beneficiam, segundo a empresa.

Publicidade

A gigante de Cupertino nota ainda que as mudanças propostas para o iPhone e para o seu ecossistema representariam uma vantagem indevida para suas concorrentes, e que as orientações são baseadas em reclamações infundadas de empresas como Microsoft, Facebook, Spotify e Epic — todas elas já se pronunciaram, nos últimos meses, contra o suposto monopólio da Apple, algumas de maneira bastante barulhenta.

Como tem feito, a Apple notou que uma abertura da App Store e dos demais elementos do iOS representaria um risco de segurança para seus usuários, abrindo portas para golpes financeiros e malwares — o que abalaria a confiança dos seus consumidores e faria a empresa perder sua suposta vantagem perante a concorrência.

Na prática, portanto, o cenário permanece igual — resta saber, agora, qual será a reação da CMA e dos demais órgãos reguladores à inflexibilidade da Apple.

via MacRumors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Moderador do Instagram

Instagram ganha moderação de comentários em Lives

Próximo Artigo
Controle de botões de volume no iPadOS 15.4

iPadOS 15.4 permite mudar a orientação dos botões de volume

Posts Relacionados