O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Pessoas embaixo de uma bandeira do arco-íris (LGBTQ+)
Foto de Mercedes Mehling no Unsplash

Apple se une a empresas contra lei anti-LGBTQ+ nos EUA

Não é novidade que a Apple é uma das empresas mais engajadas quando o assunto é a defesa e o apoio à comunidade LGBTQ+, tanto que já vimos a empresa pedir por mais leis antidiscriminatórias e também se posicionar publicamente contra legislações que vão de encontro aos direitos do grupo.

Publicidade

Por incrível que pareça, elas estão a todo vapor em algumas federações dos Estados Unidos atualmente. No Texas, por exemplo, foi recentemente adotada uma lei que prevê a equiparação de tratamentos de afirmação de gênero para menores de idade como “abuso infantil” — medida considerada inconstitucional por especialistas.

Em meio a uma onda de legislações anti-LGBTQ+ encampadas por políticos conservadores antes das próximas eleições gerais, o estado americano da Florida também aprovou uma medida que vem revoltando ativistas pró-direitos humanos e algumas empresas engajadas na causa, como a própria Maçã.

De acordo com informações da Reuters, a empresa se juntou a outras gigantes do setor tecnológico (incluindo Google, Microsoft e Meta) em oposição à legislação do Texas.

As 60 empresas participantes assinaram um anúncio de uma página no Dallas Morning News no qual pedem aos legisladores do estado para que abandonem os esforços para discriminar a comunidade através de leis.

Esta política cria medo para os funcionários e suas famílias, especialmente aqueles com crianças transgêneros, que agora podem se deparar com a escolha de fornecer os melhores cuidados médicos possíveis para seus filhos, mas correm o risco de ter essas crianças removidas pelos serviços de proteção à criança por isso.

Quem também se pronunciou publicamente foi o CEO1 da Maçã, Tim Cook, que usou seu perfil no Twitter para demonstrar preocupação com as leis que estão sendo aprovadas em todo o país.

Como um membro orgulhoso da comunidade LGBTQ+, estou profundamente preocupado com as leis que estão sendo promulgadas em todo o país, particularmente aquelas focadas em nossos jovens vulneráveis. Estou com eles e com as famílias, os entes queridos e aliados que os apoiam.

Integrante da comunidade LGBTQ+, o executivo destacou a vulnerabilidade dos jovens afetados pelas medidas.

via The Verge

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Controle de botões de volume no iPadOS 15.4

iPadOS 15.4 permite mudar a orientação dos botões de volume

Próximo Artigo
Jogo Shadowmatic

Promoções na App Store: Shadowmatic, Image: JPEG PNG Converter, Agent A e mais!

Posts Relacionados