O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Não, gráficos do M1 Ultra não superam os da NVIDIA RTX 3090

Na sua última keynote, a Apple fez algumas promessas para lá de ambiciosas em relação ao seu novo (e, de fato, poderosíssimo) chip M1 Ultra, que equipa os modelos mais caros do Mac Studio.

Publicidade

Entre os gráficos apresentados pela empresa durante a apresentação, um chamou a atenção: nele, a Maçã prometia que a parte gráfica do seu novo processador se igualaria à da GPU1 NVIDIA RTX 3090, uma das mais poderosas hoje disponíveis no mercado — tudo isso com um gasto energético significativamente inferior.

O gráfico apresentado pela Apple

Isso levou algumas pessoas a acreditarem que o M1 Ultra seria tão ou mais poderoso do que a placa da NVIDIA, o que… simplesmente não é verdade.

Já com as mãos no Mac Studio, o The Verge rodou alguns benchmarks no novo computador da Maçã e atestou o óbvio: se quiser, a RTX 3090 deixa o M1 Ultra comendo poeira na performance gráfica — mas requer muito, muito mais energia para isso.

Mais precisamente, no Geekbenck 5, o M1 Ultra marcou 83.121 pontos no teste com OpenCL e 102.156 pontos com a API2 Metal. Já a placa da NVIDIA mostrou simplesmente o dobro de desempenho bruto, com 215 mil pontos no teste com OpenCL — lembrando que o Metal não roda de forma nativa no Windows, embora desenvolvedores tenham à disposição uma ferramenta para compilação com a API.

Em testes no “mundo real”, o jogo Shadow of the Tomb Raider atingiu 108 quadros por segundo em 1080p quando rodando no M1 Ultra — os números caíram para 96qps, em 1440p, e 60qps em 4K. Já a RTX 3090 chegou a 142qps em 1080p, ou 114qps em 1440p. Vale, aliás, dar uma olhada no artigo do The Verge para conferir mais comparações e computadores colocados no teste.

Benchmarks do M1 Ultra, outros Macs e da concorrência
Gráfico: The Verge

A bem da verdade, a Apple nunca prometeu nominalmente que o M1 Ultra seria graficamente mais poderoso que a placa da NVIDIA — a empresa simplesmente falou de uma performance relativa superior, o que é verdade: enquanto a parte gráfica do seu chip consegue atingir picos de performance a cerca de 120W, a RTX 3090 chega facilmente a 320W, 350W — ou até mais, caso o usuário esteja disposto a fazer a algumas modificações.

Publicidade

Ou seja: os engenheiros da Apple têm, sim, um grande mérito nas mãos e o M1 Ultra deverá voar em basicamente quaisquer tarefas que você atribuir a ele. Mas o gráfico da Maçã podia ser um pouquinho mais honesto — o pessoal do Canaltech simulou como seria um gráfico “correto”, nesse sentido:

Gráfico "realista" comparando performance do M1 Ultra e NVIDIA RTX 3090
O gráfico “real” | Imagem: Canaltech

Muito bem, então.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
iPhones SE de terceira geração na diagonal

Novo iPhone SE permitirá ativação da operadora após a compra

Próximo Artigo
SPHAZE

Promoções na App Store: SPHAZE, SpellForce, Doterminism e mais!

Posts Relacionados