O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Nomad

★ Como foi usar a conta e o cartão da Nomad em uma viagem para os Estados Unidos

Há algumas semanas, depois de muita espera (mais de dois anos, por conta da pandemia), nós finalmente viajamos para o Vale do Silício no MM Tour IX. A viagem foi ótima e você pode conferir um resumão dela em um vídeo/vlog que publicamos na semana passada.

Publicidade

Esse foi o primeiro MM Tour realizado depois da chegada da Nomad, que oferece uma uma conta digital americana gratuita, ao mercado. Quem nos acompanha há algum tempo sabe que a Nomad é uma grande parceira do MacMagazine — inclusive apoiando a realização do MM Tour em si —, e nós estávamos animados para finalmente poder utilizar os serviços da fintech numa viagem propriamente dita.

Abaixo, contarei como foi a nossa experiência ao utilizar a conta e o cartão da Nomad — e já adianto que foi ótima, ainda que com alguns percalços que sempre acontecem em qualquer viagem.

Usando o cartão para comprar em sites

A utilização da conta digital começou muito antes da viagem em si. Isso porque nós pagamos algumas atrações do MM Tour, como a visita à ilha de Alcatraz, com o cartão da Nomad — algo que aconteceu sem nenhuma dor de cabeça.

Publicidade

Inclusive, já nessa compra dos ingressos para Alcatraz, tivemos uma experiência com o estorno de uma compra. Explico: como a gente compra tudo com uma certa antecedência, acabamos adquirindo 13 ingressos (número total de pessoas que normalmente viaja com a gente). Mas como a viagem fechou com 12 participantes e um deles já tinha feito esse passeio, acabamos devolvendo 2 ingressos. E o reembolso/estorno foi feito numa boa, sem nenhum problema, na conta da Nomad.

Já no aluguel do carro (o nosso famoso “iFurgão”), tivemos um probleminha — que não foi culpa da Nomad, vale notar. Ao alugar o carro pelo site, acabamos não prestando atenção numa opção do formulário, já marcada, a qual falava que o endereço de cobrança (billing address) seria o mesmo endereço residencial da pessoa que estava alugando. Bem, o Rafael estava preenchendo o formulário com os dados dele e o cartão da Nomad era o meu. Desta forma, o endereço de cobrança ficou errado e o pagamento foi bloqueado pela empresa de aluguel da van.

Normalmente, quando isso acontece, o valor debitado fica “preso” por até dez dias, quando a transação em si é estornada. Felizmente, no nosso caso, o valor foi estornado bem antes, com menos de cinco dias.

Publicidade

Como não somos de ferro, também fizemos algumas comprinhas pessoais para mandar entregar na Zip4Me antes da viagem. E, nessas compras, não tivemos nenhum problema! Compramos na Apple, na Amazon, na Best Buy… e o cartão da Nomad funcionou perfeitamente em todas essas lojas.

Usando o cartão na viagem

Na viagem em si, nos deparamos com dois cenários. A maioria das lojas e dos restaurantes já oferece a opção de pagamento sem contato, então, nesses casos, fizemos os pagamentos usando o Apple Pay. Em alguns poucos, a senha foi exigida (como também acontece no Brasil, a depender do local e/ou do valor da compra).

Nos estabelecimentos que não aceitavam pagamento contactless, recorremos ao cartão físico da Nomad (a emissão do cartão físico ficou gratuita por muito tempo; agora, a Nomad cobra US$20 para isso). E, novamente, nenhum problema aqui.

Fazendo uma remessa para a conta

O cartão da Nomad funciona no modo débito. Isso quer dizer que você precisa necessariamente ter o dinheiro disponível na sua conta para poder utilizar o cartão. E fazer uma remessa para a sua conta não poderia ser mais simples.

Você abre o app, toca na aba “Adicione Dinheiro”, escolhe a opção “Na sua conta corrente”, escolhe o valor que quer enviar para a conta, visualiza as taxas (cotação comercial do dólar, IOF de 1,1% e spread de 2%, mas que pode chegar a 1%) e confirma.

Publicidade

Caso você faça uma remessa pela manhã (horário do Brasil), é bem provável que ela entre na sua conta no mesmo dia; se você fizer no fim da tarde, aí o dinheiro deverá ficar disponível apenas no dia seguinte mesmo.

Transferência entre contas da Nomad

Taí algo que me surpreendeu.

Antes de embarcarmos, o governo brasileiro ainda exigia o teste de COVID-19 para entrar no país. Assim, tivemos que agendar, para todos os participantes com residência no Brasil, um teste pro último dia da viagem. O agendamento só podia ser feito mediante pré-pagamento, então nós fizemos e depois pedimos para todos com conta na Nomad que transferissem o valor.

Para fazer a transferência entre contas Nomad, é muito simples: basta digitar o número da conta, confirmar os dados da pessoa, escolher um motivo para a transferência, digitar o valor e pronto. Ela é feita na hora, como se fosse um Pix. E o melhor: de graça!

Transferência entre contas da Nomad

Durante a viagem, o governo derrubou essa exigência, nós cancelamos os testes, fomos reembolsados integralmente e transferimos de novo os valores para os participantes. Ou seja, essa transferência entre contas da Nomad é uma baita mão na roda!

O que fazer com o dinheiro que “sobrou” na conta?

Muitas vezes, durante uma viagem, a gente acaba fazendo uma projeção um pouco acima para não correr risco de ficar sem dinheiro. Pois bem, se a viagem terminar e você ainda tiver com uma quantia na sua conta, não tem problema.

Você pode muito bem guardar esse dinheiro para uma futura viagem, deixando-o num dos muitos investimentos disponíveis na conta da Nomad (em carteiras de acordo com o seu perfil de investimento, carteiras temáticas, ações ou ETFs).

Se quiser, também é possível transferir o valor de volta para a sua conta no Brasil (de acordo com a cotação comercial do dia, pagando spread de 2% e IOF de 0,38%). Obviamente, essa opção não é tão interessante pois você acaba gastando um pouco para colocar as mãos nesse dinheiro. Mas se não tiver jeito, é bom saber que a opção existe.

Suporte

É muito difícil uma viagem acontecer 100% como previsto, sem nenhum problema. A nossa, como relatamos acima, foi muito próxima disso e os problemas foram bem pontuais. No mais, é bom saber que o suporte da Nomad funciona.

Se você tiver problema com alguma cobrança indevida, por exemplo, pode “Reportar um problema” tocando na própria cobrança, dentro do app.

Reportar um problema em uma compra da Nomad

Você também pode entrar em contato com o suporte da empresa pelo email [email protected], que em alguns poucos dias eles entram em contato para ajudar a solucionar o caso.

Ganhe US$10 ao abrir a sua conta na Nomad!

Não tem uma conta ainda? Abra a sua baixando o appusando o seu RG ou a sua CNH e, no campo código de convidado, digite REMESSA10 para ganhar US$10 de cashback após fazer a sua primeira remessa em até 15 dias da abertura da conta.

Cupom de convidado na Nomad
Nesta tela, digite o cupom REMESSA10 para ganhar US$10 de cashback

Conclusão

A nossa viagem ficou muito mais fácil de organizar (financeiramente falando) com a Nomad, e eu realmente recomendo a conta digital para quem está pensando em viajar para os Estados Unidos! 😃


Ícone do app Nomad: Conta digital em dólar
Nomad: Conta digital em dólar de Nomad Fintech
Compatível com iPhones
Versão 1.246.0 (63.9 MB)
Requer o iOS 12.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: Este é um artigo patrocinado, escrito de maneira independente pelo MacMagazine a partir de um acordo comercial com o anunciante, que não influenciou o conteúdo do post.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
BAFTA TV Awards

"1971" e "11/9": Apple TV+ vence dois BAFTA TV Awards

Próximo Artigo
Ícone da App Store

Apple amplia remoção de apps desatualizados da App Store

Posts Relacionados