O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple processa startup Rivos por roubo de segredos comerciais

Chip A15 Bionic

Na última sexta-feira, a Apple iniciou um processo judicial contra a startup Rivos, classificada como furtiva. O caso é baseado em roubo de segredos comerciais, de maneira que ex-funcionários da Maçã que estão na empresa processada também estão se tornando réus.

Publicidade

Além de outros não nomeados, são destacados dois ex-empregados: Bhasi Kaithamana e Wen Shih-Chieh. Eles são acusados de, como parte de uma ação supostamente orquestrada pela Rivos, copiarem dados sigilosos de computadores corporativos logo antes de saírem da Apple.

Foram usados discos USB, bem como o AirDrop para realizar a ação; a Maçã afirma que as informações capturadas referem-se a processadores (lançados — como o A15 Bionic e o M1 — e não lançados ainda), que são a área de atuação da Rivos. Também é dito que os outros ex-funcionários não identificados fizeram o mesmo depois de serem admitidos na startup.

Como mostrou o AppleInsider, a Maçã afirma que os acusados fizeram pesquisas como “quando você perde um processo o que tem de pagar” e “contratar pessoas depois de um ano fora de uma empresa”. Despesas com advogados foram, ainda, consultadas.

Publicidade

Dessa maneira, a Apple pede uma interdição dos ex-funcionários, bem como que eles devolvam a propriedade que roubaram. Além disso, é solicitada uma indenização, e que a Rivos não possa usar as informações que obteve, de modo a estabelecer uma proporção de direitos de acesso a serem pagos pela startup ré caso use as criações da Apple.

Só nos últimos 12 meses, a Rivos teria contratado mais de 40 ex-empregados da Apple.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
MacBook Air M1

Pesquisadores descobrem nova vulnerabilidade no Apple Silicon

Próximo Artigo
Tim Cook e Warren Buffett

Warren Buffett comprou mais US$600 milhões em ações da Apple

Posts Relacionados