O melhor pedaço da Maçã.

iFixit testa intercambialidade de componentes do iPhone SE

Framesira / Shutterstock.com
iPhone SE

Colocando de lado coisas como o chip A15 Bionic e uma bateria sutilmente melhorada, o iPhone SE de terceira geração é praticamente idêntico ao seu antecessor, lançado em 2020. Isso vai desde o seu design externo (remanescente do iPhone 8) até muitas das peças internas que compõem o aparelho.

Publicidade

Sabendo disso, a iFixit divulgou hoje sua já tradicional análise que busca determinar quais peças a Apple de fato reutilizou nas várias gerações de seu iPhone de entrada. Além disso, a firma de reparos também testou o quão intercambiáveis são os componentes ao instalar peças de modelos específicos em aparelhos de outras gerações.

Vamos conferir os resultados?

Bateria

Um das novidades do iPhone SE de terceira geração é sua nova bateria com uma capacidade ligeiramente maior que a da versão anterior — a qual havia permanecido praticamente inalterada desde o iPhone 8.

Publicidade

Apesar de ser mais “potente”, a nova bateria tem exatamente os mesmos conectores do modelo de segunda geração — o que foi um bom primeiro sinal para a intercambialidade. Com essa semelhança entre as peças em mente, a firma então partiu para os testes.

Após receber a bateria de outro iPhone SE de terceira geração, o aparelho mais recente ligou normalmente, confirmando a compatibilidade. Entretanto, o iOS passou a exibir uma notificação que alertava para a presença de uma “peça desconhecida” — mensagem que só pode ser removida após uma verificação feita pela própria Apple (e pela qual ela cobra). O aparelho também deixou de exibir a porcentagem que indica a saúde da bateria nos Ajustes.

Esse processo não chegou nem perto de funcionar, contudo, quando a firma de reparos tentou transplantar a bateria de um iPhone SE de 2020 para o modelo mais recente. Segundo eles, a diferença na capacidade dos componentes fez com que eles se tornassem incompatíveis. O mesmo aconteceu ao tentar colocar a bateria de um iPhone 8 em um iPhone SE de terceira geração.

Telas

Ao contrário do que aconteceu com as baterias, o modelo mais recente parece aceitar telas de outros semelhantes sem qualquer perda de recursos. No entanto, o iOS voltou a exibir a mesma mensagem de peça desconhecida na Central de Notificações — apesar de ser uma tela original.

Ao receber a tela de um modelo de terceira geração, o iPhone SE de 2020 se comportou da mesmíssima forma, confirmando a intercambialidade da peça entre esses modelos. O iPhone 8, entretanto, nem pode ter a nova tela instalada, já que seus conectores são diferentes das gerações mais recentes.

Câmera

Esse é, com certa folga, o componente mais intercambiável testado pela iFixit. A câmera do iPhone SE de terceira geração pode ser transplantada para qualquer um de seus antecessores, o que facilita o reparo e diminui o desperdício de peças que ainda estão funcionando.

Publicidade

Embora o aviso de peça desconhecida tenha aparecido nos três aparelhos, os sensores funcionaram sem nenhum problema de hardware ou recursos de software.

Botão de Início

Indo totalmente na contramão das câmeras, os botões de Início dos três aparelhos testados não podem ser trocados entre si, mesmo que os componentes sejam fisicamente idênticos.

Isso, no entanto, era esperado — já que o botão de Início desses iPhones também abriga os sensores do Touch ID e, portanto, influenciam diretamente na segurança dos dispositivos. Como a Apple costuma ser especialmente cuidadosa nessa área, era de se esperar que ela bloqueasse a troca do componente de alguma forma.

Publicidade

Assim como seus antecessores, o iPhone SE de terceira geração ainda está longe de ser exatamente um smartphone modular ou que permita a realização de upgrades. Mesmo assim, o fato de a Apple ter reciclado o mesmo design do iPhone 8 nas últimas duas gerações o conferiu certo nível intercambialidade, o que pode ser sim interpretado como um bom sinal para quem prefere consertar seu aparelho em vez de comprar um completamente novo.

Apesar de a Apple estar fazendo certo progresso nessa área — como o lançamento de seu próprio programa de reparos, por exemplo —, anda parece improvável que a ela vá mudar sua postura em relação à reparabilidade de seus dispositivos.


Comprar iPhone SE de Apple Preço à vista: a partir de R$3.869,10
Preço parcelado: a partir de R$4.299,00 em até 12x
Cores: meia-noite, estelar ou (PRODUCT)RED
Capacidades: 64GB, 128GB ou 256GB

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão sobre vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

Oferta: iPad Pro de 11″ (M1) com 42% de desconto [atualizado: esgotado]

Próx. Post

Microsoft Edge ganhará VPN própria, mas com limitações

Posts Relacionados