O melhor pedaço da Maçã.

Produção de iPhones e MacBooks segue enfrentando desafios

Photo by ChinaImages/Depositphotos
Trabalhadores chineses usando máscaras na fábrica

Os problemas econômicos mundiais seguem afetando a cadeia de produção de inúmeras empresas, e a Apple não está imune ao processo. Como já mostramos aqui, prazos de entrega de MacBooks Pro e iPads vêm aumentando bastante. O fato é consequência de problemas na parte da produção dos produtos.

Publicidade

Como informou a agência de notícias Reuters, a Foxconn, grande fornecedora da Apple, teve receita abaixo do esperado no primeiro trimestre do ano e vê desafios pela frente. Foram registrados T$29,45 bilhões (cerca de R$5,08 bilhões) de receita, enquanto eram esperados T$29,76 bilhões (~R$5,13 bilhões).

Além disso, Liu Young-Way, presidente da Foxconn, acredita que os resultados do futuro próximo deverão ser parecidos, refletindo uma tendência geral do mercado de tecnologia. As razões para esse cenário já são conhecidas: inflação, que acarreta menor poder de compra (e, assim, menor demanda), lockdowns e guerra na Ucrânia.

Os lockdowns afetam especialmente as fábricas, já que suas instalações são localizadas majoritariamente na China, onde se sustenta uma política de tolerância zero contra a COVID-19. De início, imaginava-se que o sistema de produção não seria afetado, mas as previsões não se concretizaram. Some-se a isso as nada novas más condições de trabalho da empresa, bem como uma necessidade de mão de obra para o início da produção do novo iPhone.

Publicidade

Os novos MacBooks estão passando por um problema diferente: há demanda, mas a oferta não está sendo suficiente. Como apontou o DigiTimes, o problema envolvendo os lockdowns e a escassez mundial de semicondutores estão atrasando a produção dos notebooks. É por essa razão que os prazos de entregas desses produtos só aumentam.

Havia a previsão de retomar o ritmo de produção pré-lockdown até o mês de julho, mas já se constatou que isso não será possível. As fábricas da região de Xangai, por exemplo, estão operando a 10-20% de sua capacidade total, já que as regras sanitárias estritas ainda estão em vigor por lá.

A Apple já reconheceu esses problemas e afirmou estar trabalhando ao máximo para não comprometer a experiência dos usuários. Várias questões, contudo, estão fora do seu alcance e ainda precisam de certo tempo para ver uma resolução consolidada.

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

Baixe o wallpaper do Studio Display, que virá no macOS 12.4

Próx. Post

Cabo da Mission permite alimentar a Apple TV via USB

Posts Relacionados