O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

PlayStation

Sony quer metade dos seus jogos em desktops ou smartphones em 2025

Será que veremos God of War no iPhone em um futuro não muito distante?

A marca PlayStation pode ser hoje um dos ativos mais valiosos da Sony, mas isso não significa que a gigante japonesa passará os próximos anos focando exclusivamente nos seus consoles próprios: de acordo com uma apresentação recente da empresa, o seu foco na área dos videogames passará a ser cada vez mais dividido entre o PS4/PS5 e plataformas externas, como desktops e smartphones.

Publicidade

A previsão foi dada na conferência anual para investidores da Sony, realizada hoje mais cedo. Em um dado momento da apresentação, a Sony fez uma análise das vendas dos seus jogos próprios, separando o desempenho comercial entre os títulos para PS4/PS5, PCs e dispositivos móveis.

Em 2019, como é possível notar, mais de 90% dos videogames da Sony eram títulos do PS4, enquanto menos de 10% representavam títulos para PCs. Para 2022, a estimativa é muito mais variada: cerca de 70% ficarão com um misto entre os dois consoles atualmente vendidos pela empresa, enquanto 20% serão jogos para PCs e pouco mais de 10% serão de títulos para smartphones e tablets.

Por outro lado, a previsão para 2025 é ainda mais drástica: até lá, a Sony planeja diversificar seu catálogo a ponto de ter quase 50% do seu total de lançamentos focado em PCs e dispositivos móveis — com uma proporção maior pesando para o lado dos desktops, mas cerca de 20% de títulos para o universo mobile.

Publicidade

A razão para tal estratégia é simples: existem muito mais donos de PCs, smartphones e tablets ao redor do mundo do que donos de consoles. Com isso, a Sony pode ampliar sua presença em outras plataformas propícias para as sessões de jogatina, expandir a sua marca e as suas franquias e, quem sabe, até mesmo atrair potenciais jogadores para a compra dos consoles PlayStation.

Os números estão ao lado da lógica: com o lançamento de alguns dos principais títulos da empresa (Horizon Zero Dawn, Days Gone e o mais novo God of War) no PC, a receita de vendas da Sony em jogos para computador cresceu de US$35 milhões, no ano fiscal de 2020, para uma estimativa de US$300 milhões no ano fiscal de 2022.

A Sony também já começou a mexer os pauzinhos para aplicar a estratégia: no ano passado, a empresa contratou Nicola Sebastiani, então chefe de conteúdo do Apple Arcade, para focar em novos lançamentos do catálogo do PlayStation no universo mobile. A gigante também pretende ter cerca de 12 jogos de serviço ao vivo (isto é, jogos com “temporadas” e focados no multiplayer) operantes até 2025 — uma outra área que, segundo a empresa, ainda tem um enorme potencial de lucro não explorado.

Publicidade

Obviamente, os detalhes específicos dos planos da Sony ainda são incertos, e teremos de aguardar alguns anos antes de sabermos o que a companhia tem em mente. Por outro lado, as chances de vermos um God of War (ou outra franquia renomada) no iPhone num futuro não muito distante são, agora, bem maiores.

O que acham?

via The Verge

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Ícone do WhatsApp com números

Golpe no WhatsApp permite invadir conta por meio de ligação

Próximo Artigo
Instagram

Instagram testa opção que oculta contagem de seguidores

Posts Relacionados