O melhor pedaço da Maçã.

Netflix causa confusão com taxas de compartilhamento de contas

Se tivessem testado por aqui, talvez a debandada fosse ainda pior…
Ink Drop / Shutterstock.com
Netflix

Como já falamos aqui, o plano da Netflix de taxar o compartilhamento de contas segue… só não posso completar com “firme e forte” pois, mesmo ainda em teste em poucos países, o serviço já está encontrando percalços pelo caminho.

Publicidade

Em março deste ano, a empresa iniciou alguns testes no Chile, na Costa Rica e no Peru, com uma política de taxação em torno de US$3 para quem compartilhasse a sua conta com outra pessoa. Era previsível que a notícia causasse desconforto nos usuários (basta ver nossa seção de comentários), porém a nova política causou também muita confusão.

Dezenas de usuários do serviço de streaming no Peru contaram ao Rest of World que “as mensagens acerca da nova mudança na política estavam confusas” e que muitos sequer eram cobrados a mais, mesmo dois meses após continuar compartilhando a conta.

Para a Netflix, a pessoa deveria pagar a taxa a mais se morasse em uma outra “residência” (“household”). A confusão está na própria definição: isso quer dizer que alguém que tivesse outro apartamento ou viajasse precisaria pagar a mais pelo serviço? Além disso, representantes do atendimento ao cliente da própria empresa (anonimamente) admitiram que não sabem como explicar ou o que dizer quando são perguntados sobre os novos termos.

Ainda assim, alguns usuários parecem continuar compartilhando suas contas e não receberam nenhuma notificação ou mesmo mudança no preço. O site afirmou que, por conta da confusão e da incerteza, muitos acabaram cancelando o serviço, considerando até levar a questão a órgãos de defesa do consumidor.

Publicidade

Peculiarmente, o analista Paul Erickson relatou ao Rest of World que a escolha dos países para o teste não foi aleatória: já que as Américas Central e do Sul representam a menor receita por usuário da empresa, elas se tornam mais suscetíveis a reajustes de preços. Como o Brasil e o México são seus maiores públicos nesses territórios, não ousaram testar essa nova taxa por aqui.

Depois da debandada de usuários, que pode estar relacionada a essa nova taxa, será que a empresa vai manter seus planos? Acompanharemos as cenas dos próximos capítulos.


Ícone do app Netflix
Netflix de Netflix, Inc.
Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple TV
Versão 16.31.0 (202.7 MB)
Requer o iOS 16.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

via Business Insider

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

Lockdowns na China tiveram impacto “limitado”, afirma Foxconn

Próx. Post

Finalistas dos Apple Design Awards 2022 são anunciados

Posts Relacionados