O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Oleg Marusic / Shutterstock.com
Passeata do Orgulho na Polônia

Apple Music celebra Mês do Orgulho com conteúdo temático

Continuando a tradição dos últimos anos, o Apple Music disponibilizou hoje uma série conteúdos exclusivos para celebrar a chegada do Mês do Orgulho LGBTQ+, comemorado sempre em junho. Desta vez, o serviço está destacando seis localidades ao redor do mundo conhecidas por serem símbolos de luta e resistência queer.

Publicidade

A página oficial da iniciativa conta com textos breves e bastante interessantes sobre a história e a importância de cada uma dessas localidades, seguidos de músicas de artistas dessas regiões e playlists temáticas. Entre os lugares destacados, estão: Stonewall Inn (em Nova York), Two Peaks Tavern (em San Francisco), The Warehouse (em Chicago), Soho (em Londres), Oxford Street (em Sydney) e SchwuZ (em Berlim).

No Mês do Orgulho, estamos destacando seis espaços em todo o mundo onde a história, a música, a cultura e a vida noturna das comunidades LGBTI+ se cruzam. Quer seja um local lendário como o Stonewall Inn ou um bairro como o Soho em Londres, estes são os corações palpitantes das comunidades queer em todo o mundo. Continue a ler para saber mais sobre cada um deles e veja as listas de reprodução que lhes dão vida através da música.

Ademais, a Apple também voltou a liberar playlists curadas, com músicas selecionadas por artistas como Sean Miley More (“Amor é Amor”), Darren Hayes (“O Novo Milênio”) e Kylie Minogue (“Orgulho LGBT”).

Os conteúdos incluem não só playlists, mas também mixes de DJs, programas de rádio e outros especiais. Alguns dos artistas a ganharem destaque nesse ano são: Honey Dijon, Conchita Wurst, Felix Jaehn, Nura, Eunique, Wilhelmine e Tokio Hotel.

Publicidade

No mais, algumas das listas trazem seleções de faixas e artistas que marcaram as boates LGBTQ+ ao redor do mundo em cada década desde os anos 1970. Todas elas serão atualizadas constantemente ao longo do ano.

Na última semana, vale lembrar, a Maçã anunciou novas pulseiras e mostradores do Orgulho (Pride) para Apple Watches, em apoio à comunidade LGBTQ+.

O Apple Music conta com um catálogo de mais de 90 milhões de músicas e 30 mil playlists — muitas delas com suporte a Áudio Espacial (Dolby Atmos) e em altíssima definição, com áudio Lossless. No Brasil são três tipos de assinatura: Universitária (R$11,90/mês), Individual (R$16,90/mês) e Familiar (R$24,90/mês). Caso você não seja um assinante, pode testar o serviço de forma gratuita por um mês. Ele também faz parte do pacote de assinaturas da empresa, o Apple One.


Ícone do app Música
Música de Apple
Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple Watches
Versão 2.6.1 (1.9 MB)
Requer o iOS 10.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão de vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Homem acessando o Nubank pelo iPhone

Nubank ressarce jovem que teve iPhone roubado e conta invadida

Próximo Artigo
Sincronização de apps do YouTube (smartphone e TV)

YouTube agora sincroniza seu app para iPhone com TVs para comentários, curtidas e mais

Posts Relacionados