O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Veja novos recursos do iOS 16 que possam ter passado batido

Hoje foi dia de apresentação de novos sistemas (e produtos!) da Apple e, enfim, já podemos falar do iOS 16 como algo além de rumores e especulação.

Publicidade

Além disso, também conhecemos seus principais recursos, bem como os do iPadOS 16, do macOS Ventura 13, do watchOS 9 e do tvOS 16 (quer dizer, mais ou menos, já que a Apple não dá muita atenção a ele). Agora é hora de entrar em contato com aquelas coisinhas menores, mas que muitas vezes fazem bastante diferença no uso diário.

Primeiro, as notícias ruins…

Ditado e tela de bloqueio

Antes das boas novidades, alguns banhos de água fria. O recurso Ditado aprimorado, anunciado hoje, não estará disponível em português, de forma que teremos de esperar um pouco mais para ter acesso a ele.

Além disso, não será possível personalizar a tela bloqueada no iPadOS 16 (colocando widgets e mais), como no iOS 16.

iPhone como webcam

Algo que pode desaminar um pouco as pessoas com modelos mais antigos de iPhones são os requisitos mínimos para usar o smartphone como webcam no Mac, com o recurso Continuidade. Será necessário ao menos o modelo 11 para tirar proveito dessa nova função com o Palco Central e o Desk View. Para apenas fazer uso da funcionalidade, os modelos XR e XS também são compatíveis.

Se desejar usar a Luz de Estúdio, precisar-se-á do iPhone 12 ou mais recente.

Agora, as boas notícias!

Safari

Indo para as boas notícias, os sistemas ficarão mais “globalizados”. Agora, a ferramenta de tradução do Safari suportará turco, tailandês, vietnamita, polonês, indonésio e holandês. O iOS 16 e o iPadOS 16 também passarão a funcionar em búlgaro e cazaque. Além disso, os idiomas japonês, coreano e ucraniano foram adicionados à função Texto ao Vivo (Live Text).

Teclado do Apple Watch

E para nós aqui no Brasil, o português está entre os idiomas com que o teclado QWERTY do Apple Watch Series 7 funcionará! Os outros são francês, alemão, italiano, japonês e espanhol (México, Espanha e América Latina).

Senhas no Safari

Em matéria de segurança, há também pequenas novidades. Será possível, com a nova versão do sistema, editar senhas sugeridas pelo Safari para adequar a exigências de sites. Ademais, o recurso Ocultar Meu Email será integrado às sugestões do teclado, de modo a utilizá-lo dentro de aplicativos.

Redes Wi-Fi

Também foi melhorada a forma de lidar com redes Wi-Fi e suas senhas. Haverá a possibilidade de visualizar senhas de redes salvas. Assim, poder-se-á compartilhar com pessoas que não têm iPhones ou dispositivos da Apple, que já contam com uma função de compartilhamento de senhas de redes integrada.

Fotos

Há, ainda, novidades dentro do aplicativo Fotos. Será introduzido o recurso de copiar e colar edições inteiras entre imagens. Ou seja, todas as modificações feitas em uma foto poderão ir para outra(s).

Outro recurso muito interessante a ser adicionado consiste no fato de os álbuns “Itens Ocultos” e “Apagados” passarem a ser bloqueados e necessitarem do Face ID ou Touch ID para serem acessados, como mostrou o leitor Raí Barreto:

Feedback do teclado, gênero e Notas

Outras novidades pequenas são feedback háptico ao digitar no teclado e possibilidade de escolher em que gênero o sistema deve se referir ao usuário (masculino, feminino ou neutro). Também será possível gerar links de colaboração para o aplicativo Notas.

Mensagens

Um novo recurso que sem dúvidas levanta a pergunta “como isso não já existia antes?” é o de avançar/retroceder em áudios do iMessage. O vídeo do desenvolvedor Benjamin Mayo demonstrou a incorporação dessa facilidade no aplicativo de troca de mensagens da Apple — já disponível há bastante tempo em outros mensageiros.

Segurança

Haverá, ainda, a introdução da Rapid Security Response (Resposta Rápida de Segurança, em tradução livre), que fará com que atualizações de segurança sejam automaticamente aplicadas, sem a necessidade de baixar e instalar uma nova versão do sistema. Será possível desabilitar o recurso, embora ele venha ativado por padrão.

A Apple também permitirá que você escolha um aplicativo de terceiros para servir de base para gerar as senhas de autenticação de dois fatores usados em sites e apps. Caso você tenha o 1Password, o Google Authenticator ou qualquer outro app do gênero, poderá defini-lo como padrão, obtendo códigos desses aplicativos ao usar a opção de autenticação de dois fatores com senhas.

AirPods

Além disso, finalmente foi criado um espaço dedicado aos AirPods nos Ajustes. Até o iOS 15, só há algumas configurações na parte de dispositivos Bluetooth. A partir da próxima versão, existirá logo de cara uma opção para os acessórios, com a possibilidade de configurá-los, ativar o Cancelamento Ativo de Ruído (caso suportado), entre outros detalhes.

A opção anterior seguirá existindo dentro de Bluetooth.

DriveKit

Por fim, em meio a diversas funções destacadas durante a apresentação que estão aproximando o iPadOS do macOS, a Apple criou o DriveKit. Trata-se de uma interface que facilita o trabalho de desenvolvedores em proporcionar suporte à conexão de acessórios e dispositivos de áudio, USB, entre outros, ao iPad.


A verdade é que essa descoberta de pequenas adições é algo constante. Estamos apenas nas primeiras horas de existência do iOS/iPadOS 16, de modo que, com o uso de desenvolvedores — e curiosos! — até o lançamento ao público da atualização, que entrou hoje em beta, pontos serão descobertos e até modificados dentro do sistema.

E aí, de qual você mais gostou até agora?

via MacRumors [1, 2, 3, 4]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
iOS 16 - Tela Bloqueada

Confira os vídeos da keynote de abertura da WWDC22

Próximo Artigo
Wallpaper do macOS Ventura

Baixe os novos wallpapers do macOS Ventura!

Posts Relacionados