O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

MacBook Air vs. Pro (ambos com M2): o Pro ainda vale a pena?

Pessoa usando o MacBook Air com M2 no Steve Jobs Theater do Apple Park (WWDC22)

A Apple, como esperado, lançou na abertura da WWDC22 o novo MacBook Air, que foi completamente renovado visualmente e ganhou o aguardado chip M2 — abrindo as portas para a segunda geração do Apple Silicon.

Publicidade

O que pouca gente esperava era que o novo processador da Maçã estreasse também em outra máquina já conhecida há muito tempo por nós: o MacBook Pro de 13 polegadas, o qual muita gente imaginava que seria aposentado com a chegada dos MacBooks Pro de 14″ e 16″, no ano passado — mas não foi.

Com isso, o menor computador portátil Pro da Maçã é, atualmente, o mais defasado em termos visuais. Mas como ele se sai tanto nesse quanto em outros fatores se comparado ao MacBook Air, o notebook de entrada? É isso que vamos ver neste comparativo!

Aparência e dimensões

Em termos estéticos, o visual dos dois computadores está bastante distinto. Se antes o MacBook Air seguia praticamente as mesmas diretrizes visuais do Pro de 13″ — claro que um tanto menos espesso —, o banho visual que a Apple deu no seu computador de entrada promoveu uma enorme discrepância entre eles.

Publicidade

Comecemos pelas cores: enquanto o Pro conta apenas com as tradicionais cores cinza-espacial e prateada, o Air agora é vendido em um belíssima novo tom de azul (denominado meia-noite), estelar e as já existentes cinza-espacial e prateada.

Mas as mudanças estão longe de se limitar à questão das cores, visto que agora o MacBook Air conta com o notch que ficou famoso nos iPhones, o qual acaba aumentando a área útil da tela e o faz ter menos bordas que o seu “colega” profissional.

Outro ponto de diferença que devemos notar é em relação ao teclado, que no modelo Pro conta com a polêmica Touch Bar no lugar das teclas de função. Estas, por sua vez, estão maiores no MacBook Air, tendo ficado da mesma “altura” que as demais.

Ambos contam com Touch ID, mas no Air a o sensor ganha mais destaque no botão.

Publicidade

Quando falamos em dimensões, o Air tem 1,13cm de altura por 30,41cm de largura e 21,5cm de profundidade, pesando 1,24kg. Já o Pro conta com 1,56cm de altura, 30,41cm de largura e 21,24cm de profundidade, pesando 1,4kg.

Tela

Com a presença do já mencionado entalhe, o novo MacBook Air ficou maior em termos de área útil que o Pro — os quais, nas gerações anteriores, contavam com displays do mesmo tamanho.

Publicidade

Enquanto o MacBook Air agora conta com tela Retina Liquid LCD de 13,6″, o Pro mantém as dimensões anteriores, com uma tela Retina Liquid retroiluminada com tecnologia IPS de 13,3″.

Quanto às resoluções, o novo Air conta com 2560×1664 pixels, enquanto que no Pro ela é de 2560×1600 pixels. São 500 nits de brilho nos dois computadores, o que os trouxe ao mesmo patamar pela primeira vez. Ambos também contam com suporte à ampla tonalidade de cores (P3) e à tecnologia True Tone.

Processamento

Esse é o ponto em que os dois computadores mais se assemelham. Ambos estão equipados com o chip M2, que é 18% mais veloz que o M1 em termos de CPU1 e 35% mais rápido em GPU2 35% se comparado aos modelos com M1.

Ambos tem 8 núcleos de processamento (4 de desempenho e 4 de eficiência) além de até 10 núcleos gráficos, 16 de Neural Engine e 100GB/s de largura de banda.

Mas como se justifica a diferença de preço entre eles e o que faz o Pro ser superior? Bem, ela acontece principalmente devido ao fato de que um conta com resfriamento ativo e o outro, passivo.

Para continuar fazendo do Air um computador leve e portátil ao extremo, a Apple não coloca nele nenhuma ventoinha — o que fornece silêncio absoluto, mas também pode acabar fazendo ele esquentar mais em tarefas mais pesadas (algo difícil de acontecer).

Por outro lado, justamente por contar com ventoinhas, o MacBook Pro de 13″ poderá exigir mais do processador M2, deixando que ele realize certas tarefas sem se preocupar com problemas de superaquecimento e “durando” mais tempo antes de reduzir o seu poder de processamento.

Conectividade

Outro ponto a se destacar entre os computadores é que, embora não tenha ocorrido nenhuma mudança radical em relação a eles, o Air sai na frente quando o assunto é conectividade.

A Apple, como esperado, manteve a estratégia de colocar o mínimo de portas possíveis em ambos — diferente do que aconteceu no ano passado, com os MacBooks Pro de 14″ e 16″.

Porém, ela trouxe de volta a entrada de carregamento MagSafe para o Air, o que dá ao usuário uma porta USB-C a mais quando o computador está sendo recarregado. O Pro, por sua vez, conta apenas com as duas portas USB-C, bem como a saída P2 para fones de ouvido (também presente no Air, agora com compatibilidade avançada para fones de ouvido de alta impedância).

Câmera

Houve também um importante avanço do MacBook Air no que se refere à sua câmera. Enquanto o modelo Pro conta uma FaceTime HD de 720p, o Air redesenhado conta (finalmente) com um componente de 1080p, o que será um bom incremento em relação ao modelo anterior.

Bateria

Essa é uma das poucas áreas em que o Pro leva vantagem por ter uma bateria de 58,2W, a qual fornece até 17 horas de navegação na web sem fio e reprodução de filmes no aplicativo TV de até 20 horas. Enquanto isso, o MacBook Air tem bateria de 52,6W e consegue sobreviver até 15 horas de navegação na web sem fio e até 18 horas de filmes.

Por outro lado, a porta MagSafe do novo Air oferece recarga rápida quando usada com o adaptador de 67W. Em meia-hora conectado, ele vai a 50% de bateria.

Memória e armazenamento

Algumas coisas permanecem iguais nos dois computadores, como as opções de memória e armazenamento. O MacBook Air e o Pro são vendidos com configurações de 8GB, 16GB e 24GB de memória unificada, enquanto o armazenamento SSD conta com opções de 256GB, 512GB, 1TB e 2TB.

Conclusão

Com diferenças tão pequenas em termos de processamento e muitos pontos nos quais o Air se mostra superior, é mais do que visível que o Pro de 13″ não faz mais tanto sentido atualmente — e está disponível apenas para preencher uma lacuna financeira (não tão necessária) entre o Air e os Pro de 14″ e 16″, bem como provavelmente como uma estratégia de marketing por parte da Apple de vender um laptop “Pro” mais em conta.

Resta saber se a intenção da Apple é permanecer com ele em linha por bastante tempo ou se ela quer simplesmente se “livrar” dos estoques armazenados de Touch Bar nos seus galpões. 😅

MacBook Air

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão de vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
LastPass

LastPass anuncia login no desktop sem senha

Próximo Artigo
Mac mini

Analista prevê novo Mac mini com chip "M2 Pro" de 3nm

Posts Relacionados