O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Cabo USB-C/Lightning
Primakov / Shutterstock.com

Anatel também gostaria de ver iPhones com conector USB-C

A Europa quer. Os Estados Unidos querem. E, aparentemente, o Brasil também quer. O quê? Um iPhone com conector USB-C.

Publicidade

Depois de a Comissão do Mercado Interno e Proteção ao Consumidor do Parlamento da União Europeia concordar em padronizar o uso do USB-C em iPhones, senadores americanos também se mexeram e enviaram uma carta à secretária de comércio do país pedindo a adoção de um padrão comum de carregadores de dispositivos. Agora, a nossa Agência Nacional de Telecomunicações abriu uma consulta pública sobre a padronização dos carregadores de celular, como informou o Tecnoblog.

Trata-se da consulta pública de número 45, descrita como “Requisitos interface USB-C de telefones celulares” — que, como você pode imaginar, visa a padronização de um conector em todos os smartphones comercializados no país, optando também pelo USB-C que reconhecidamente é o mais utilizado atualmente pelas fabricantes.

A finalidade aqui é a mesma almejada por países europeus e pelo senado dos EUA, como podemos ver no trecho abaixo retirado do documento “Informe 69”:

Publicidade

Com o objetivo de contribuir para a homogeneização da oferta de produtos que se utilizam de carregamento via cabo, o que permitirá maior conveniência dos consumidores e possivelmente reduzirá resíduos eletrônicos pelo reaproveitamento de carregadores quando da troca do telefone celular, foi elaborada minuta de ato (anexo 6.1) que estabelece requisitos de interface de carregamento tanto dos aparelhos telefônicos celulares quanto de carregadores destinados a estes equipamentos, o que inclui a definição do padrão USB-C como interface obrigatória e da uniformização de protocolos de carregamento destes dispositivos.

Na proposta da Anatel, as caixas dos produtos teriam ainda que informar a potência mínima que o carregador deverá ter para recarregar o smartphone, se ele é compatível com carregamento rápido e se alguma outra forma de carregamento é suportada (como por exemplo, um padrão sem fio).

E por falar em recarga sem fio, a tentativa de padronização vale apenas para o carregamento com cabo, já que no mesmo documento a Anatel diz que “tanto as proposta internacionais quanto a da Anatel não incluem a padronização de interface de carregamento sem fio, uma vez que esta tecnologia não é atualmente considerada como substituta do carregamento por cabo, sendo adotada, por enquanto, como forma alternativa ao carregamento por fio apenas em terminais de topo de linha, que possuem preços mais elevados e menor penetração de mercado”.

Ainda assim, as tecnologias sem fio e sua disseminação, segundo a agência, continuarão sendo objeto de estudos a fim de se avaliar a necessidade de definição de uma possível padronização.

Publicidade

Como estamos falando de uma consulta pública, qualquer pessoa pode enviar a sua opinião até o dia 26 de agosto de 2022 por essa página. Caso a proposta siga em frente, a ideia da agência é que a padronização entre em vigor a partir do dia 1º de julho de 2024.

iPhones 13 Pro e 13 Pro Max iPhones 13 e 13 mini

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão de vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Game Score Counter

Promoções na App Store: Game Score Counter, Goodpods, ToMenu e mais!

Próximo Artigo
WhatsApp

WhatsApp: como limitar a visualização dos Status [iPhone]

Posts Relacionados