O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Serviços da Apple somam mais de 860 milhões de assinantes

Serviços da Apple
MacRumors

Durante a conferência financeira para divulgar os resultados do terceiro trimestre fiscal de 2022, a Apple revelou ontem alguns números relativos aos seus serviços, que só crescem.

Publicidade

O diretor financeiro (CFO) da empresa, Luca Maestri, afirmou que a Apple agora conta com mais de 860 milhões de assinantes pagos mundialmente, somando todos os seus serviços, incluindo o Apple Music, o Apple TV+, o iCloud, o Apple Fitness+ e mais. Isso significa que a empresa conseguiu 35 milhões a mais desde o último trimestre fiscal e 160 milhões de novos assinantes no período de um ano.

Em primeiro lugar, nossa base instalada continuou a crescer, atingindo um recorde histórico em cada segmento geográfico e categoria de produto principal. Também observamos um aumento no engajamento de clientes com nossos serviços durante o trimestre. Contas que realizaram transações, contas que fazem compras e contas com assinaturas pagas. Todos cresceram dois dígitos ano a ano e as assinaturas pagas mostraram um crescimento muito grande.

Apesar de não fornecer números detalhados para cada um deles, Maestri disse que o crescimento foi grande em serviços como o Apple TV+‌ e o Apple Arcade, além de alcançarem recordes com o Apple Music, o AppleCare, o iCloud e o Apple Pay.

O balanço total para serviços foi de US$19,6 bilhões, um aumento de 12% ano a ano — apesar de ser um pouco menor do que as previsões de Wall Street, que eram de US$19,7 bilhões.

Publicidade

Por conta do grande sucesso desses serviços, Tim Cook, diretor executivo (CEO) da Apple, foi questionado se a empresa tem buscado adquirir “produtos externos” a fim de acelerar o crescimento dos serviços. Sua resposta foi como esperada, demonstrando que a Maçã prioriza suas intenções e estratégias:

Sempre olhamos e nos perguntamos o quão estratégico isso seria, e nunca compramos uma empresa apenas por comprar, ou mesmo pela receita. Compraríamos como algo estratégico. Até o momento, nos concentramos em empresas menores e aquisições de pessoas. No entanto, não descartaria nada para o futuro e, obviamente, estamos constantemente olhando para o mercado.

Como a Bloomberg chegou a comentar em março sobre uma possível infraestrutura financeira própria, pode ser que logo vejamos novos serviços sendo anunciados. Será? 😜

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Tim Cook, CEO da Apple, falando

Tim Cook comenta resultados e destaca crescimento no Brasil

Próximo Artigo
Emmy de Notícias e Documentários

Apple TV+ recebe 6 indicações ao Emmy de Notícias e Documentários

Posts Relacionados