O melhor pedaço da Maçã.

Apple poderá trazer maçã retroiluminada de volta aos MacBooks

WeDesing / Shutterstock.com
MacBook Pro

Uma das características icônicas dos computadores da Apple desde que o PowerBook G3 foi lançado, em 1999, era a maçã retroiluminada em sua tampa, percebida e reconhecida de longe por qualquer um. Em 2015, entretanto, com a chegada do MacBook de 12″, a empresa trocou o ícone brilhante apenas por uma maçã metálica — como a dos iPhones e iPads.

Publicidade

Para os fãs que lamentaram essa transformação, eis aqui uma boa notícia: a Apple pode estar considerando trazer de volta a maçã retroiluminada, conforme apontou o Patently Apple.

Intitulada “Electronic Devices With Backlit Partial Mirror Structures” (algo como “Dispositivos Eletrônicos com Estruturas de Espelho Parcial Retroiluminado”), a patente publicada pela Apple na semana passada indica diversos usos para a uma tecnologia de retroiluminação. As imagens presentes no texto, porém, deixam bastante claro do que se trata.

O funcionamento da tecnologia é detalhado, esclarecendo que existiria uma retroiluminação no logo localizado na traseira:

Publicidade

Um dispositivo eletrônico, como um laptop ou outro dispositivo, pode ter uma caixa. Componentes como tela e teclado podem ser montados na caixa. A parte traseira da caixa pode ser fornecida com um logo. O logo ou outras estruturas no dispositivo pode ser fornecido com um espelho retroiluminado parcialmente refletivo. O espelho pode fornecer ao logo ou outras estruturas uma aparência brilhante enquanto bloqueia a visão dos componentes internos. Ao mesmo tempo, a transparência parcial do espelho permite que a iluminação da luz de fundo de dentro do dispositivo passar pelo espelho.

A patente continua explicando que a “refletividade do espelho pode ser configurada de modo que o espelho serve como um espelho unidirecional para o logo ou outra estrutura”. Além disso, o tal espelho teria “uma cor neutra, como cinza claro, ou pode ter uma cor não neutra, como ouro”.

Como apontou o Patently Apple, é possível que a tecnologia utilizada seja diferente da que estamos acostumados a ver. Isso porque três dos engenheiros listados na patente só ingressaram na Apple em 2018, algum tempo depois de o logo retroiluminado ter sido retirado dos laptops.

Será que a amada maçã chamativa voltará aos MacBooks? O que vocês acham? 👩🏽‍💻


Comprar MacBooks Pro de 14″ e 16″ de Apple Preço à vista: a partir de R$21.599,10
Preço parcelado: a partir de R$23.999,00 em até 12x
Cores: preto-espacial, cinza-espacial ou prateado
Chips: M3 (CPU de 8 núcleos; GPU de 10 núcleos), M3 Pro (CPU de 11 ou 12 núcleos; GPU de 14 ou 18 núcleos) ou M3 Max (CPU de 14 ou 16 núcleos; GPU de 30 ou 40 núcleos)
Memória: 8GB, 18GB, 36GB, 48GB, 64GB, 96GB ou 128GB
Armazenamento: 512GB, 1TB, 2TB, 4TB ou 8TB
Adaptador de energia: 70W, 96W ou 140W

Comprar MacBooks Air de 13″ e 15″ de Apple Preço à vista: a partir de R$11.249,10
Preço parcelado: a partir de R$12.499,00 em até 12x
Cores: meia-noite, estelar, cinza-espacial ou prateado
Chip: M2 (CPU de 8 núcleos; GPU de 10 ou 12 núcleos)
Memória: 8GB, 16GB ou 24GB
Armazenamento: 256GB, 512GB, 1TB ou 2TB
Adaptador de energia: 30W, 35W (duas portas) ou 70W

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão sobre vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

Promoções na App Store: The White Door, Vídeo Maker, Chrono Plus e mais!

Próx. Post

Speedtest agora mostra quando sites/serviços estão fora no ar

Posts Relacionados