O melhor pedaço da Maçã.

Elon Musk diz que Twitter Blue terá plano mais caro sem anúncios

Subscription Insider
Logo do Twitter e notas de dólar

A nova versão do Twitter Blue foi (re)lançada no começo desta semana — mas uma assinatura (ainda) mais cara e sem anúncios do serviço está em desenvolvimento, segundo o chefão Elon Musk.

Publicidade

Musk mencionou a futura opção em resposta a um usuário que instou a empresa a eliminar os anúncios do Twitter ao pagar por uma assinatura — semelhantemente a outras plataformas, como o YouTube. No entanto, em vez de fazer isso valer já para o modelo de assinatura atual, o executivo quer lançar uma categoria “superior”.

Honestamente, tudo que eu quero é que o Twitter Blue ofereça uma opção sem anúncios. Eu pago mais pelo Hulu e pelo YouTube para não ver anúncios. É chato eu pagar pelo Blue e ainda ver anúncios na minha linha do tempo. Pode ser um recurso atraente para quem está em cima do muro, — @elonmusk.
.
O Basic Blue terá metade do número de anúncios. Ofereceremos um nível superior sem anúncios no próximo ano.

Musk não disse quanto custará a experiência totalmente sem anúncios. Atualmente, o Twitter cobra US$8 por mês por uma assinatura básica do Blue (se comprada na web) e US$11 por mês (por meio do iOS — no Brasil, o valor chegará a R$60).

Como notado pelo Social Media Today, um FAQ do Twitter Blue explica que a rede ainda está “trabalhando” para reduzir o número de anúncios para assinantes; como dito por Musk, a assinatura ainda terá a metade do número de anúncios que possui atualmente.

Compartilhamento de dados com anunciantes

Outra mudança que vem sendo trabalhada pelo Twitter poderá forçar alguns usuários a concordar com o compartilhamento de dados (que podem ser vendidos a anunciantes) ou perder o acesso ao aplicativo, conforme divulgado pelo Platformer.

Publicidade

O Twitter implementaria as novas regras apresentando uma notificação que não poderá ser dispensada até que os usuários concordem em compartilhar seus dados — portanto, não haveria chance de recusar, segundo as informações.

Pessoas familiarizadas com os planos disseram que isso seria lançado para cerca de 1% dos usuários americanos para ver suas reações, antes de expandi-lo para todas as contas do Twitter.

Publicidade

A mudança, no entanto, poderá enfrentar diversos obstáculos, já que as regras da Apple dizem que não se pode fazer uso de app condicionado a permitir rastreamento (grifos nossos):

Os aplicativos não devem exigir que os usuários avaliem o aplicativo, analise o aplicativo, assista a vídeos, baixe outros aplicativos, toque em anúncios, habilite o rastreamento ou execute outras ações semelhantes para acessar sua funcionalidade, o conteúdo, usar o aplicativo ou receber compensação monetária ou outra, incluindo, entre outros, vales-presente e códigos.

Sob o plano de Musk, os usuários só poderiam cancelar o envio dos dados se assinassem o Twitter Blue — mas isso também violaria as regras da Apple, que proíbem os aplicativos de forçar uma escolha entre pagamento e rastreamento de anunciantes.

Ainda há muita água para passar debaixo dessa ponte…


Ícone do app X
X de X Corp.
Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple TV
Versão 10.29 (254.7 MB)
Requer o iOS 15.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

Ícone do app Twitter
Twitter de X Corp.
Compatível com Macs
Versão 9.30 (146.8 MB)
Requer o macOS 11.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na Mac App Store Código QR Código QR

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

“Pachinko” vence prêmios Spirit; “Severance” ganha indicações

Próx. Post

Apple TV+ terá docussérie “Super League: The War for Football”

Posts Relacionados