O melhor pedaço da Maçã.
Forbes
Dólares com logo da Apple no fundo

Apple quer investir US$1 bi por ano em filmes para o cinema

Que o Apple TV+ tem potencial para abrigar algumas das maiores produções da indústria, não há dúvida; afinal, a gigante de Cupertino investe pesado nos títulos que fazem o caminho para a sua plataforma de streaming.

Publicidade

Por falar em investimento, novas informações da Bloomberg dão conta de que a Apple planeja gastar US$1 bilhão por ano para produzir filmes com o objetivo de lançá-los nos cinemas.

Isso representa um esforço ambicioso da Maçã para expandir seu perfil em Hollywood e atrair assinantes para seu serviço de streaming — já que, até então, a maioria dos seus filmes originais foram lançados exclusivamente no Apple TV+, com poucos títulos chegando a um número limitado de cinemas.

Ao que tudo indica, a companhia já teria abordado alguns estúdios para lançar certos longas nos cinemas este ano, os quais incluem: “Killers of the Flower Moon”, de Martin Scorsese; o thriller de espionagem “Argylle”, do diretor Matthew Vaughn; e “Napoleon”, drama de Ridley Scott.

Publicidade

Além de agradar as estrelas/diretores das produções e superar concorrentes em projetos, ter lançamentos nos cinemas também aumentará a visibilidade do serviço de streaming da Maçã.

Se a empresa vai gastar centenas de milhões de dólares em um filme de Scorsese, ela quer transformar isso em um evento cultural.

A Bloomberg lembra, porém, que a Maçã não tem experiência interna para lançar filmes em milhares de cinemas em todo o mundo ao mesmo tempo, e é por isso que ela teria abordado distribuidores terceirizados.

Nesse sentido, a Apple precisa chegar a um acordo sobre taxas de distribuição e orçamento de marketing com parceiros; a Paramount Pictures, por exemplo, lançará o filme de Scorsese nos cinemas porque o projeto se originou nesse estúdio e ele cobrará uma taxa de distribuição de 10%.

Publicidade

De modo geral, esse parece ser um empreendimento visado por outras empresas do segmento, como a Amazon — que não investe pesado só em produções para a sua plataforma. A única exceção parece ser a Netflix, a qual demanda que seus filmes sejam lançados nos cinemas e online praticamente juntos — e, justamente por isso, têm enfrentado resistência das principais cadeias de cinema.

Veremos como esses (possíveis) planos se desdobrarão…

O Apple TV+ está disponível no app Apple TV em mais de 100 países e regiões, seja em iPhones, iPads, Apple TVs, Macs, smart TVs ou online — além também estar em aparelhos como Roku, Amazon Fire TV, Chromecast com Google TV, consoles PlayStation e Xbox. O serviço custa R$21,90 por mês, com um período de teste gratuito de sete dias. Por tempo limitado, quem comprar e ativar um novo iPhone, iPad, Apple TV, Mac ou iPod touch ganha três meses de Apple TV+. Ele também faz parte do pacote de assinaturas da empresa, o Apple One.


Ícone do app Apple TV
Apple TVde Apple
Compatível com iPadsCompatível com iPhones Compatível com o Apple Vision Pro
Versão 1.8 (790.5 KB)
Requer o iOS 10.2 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App StoreCódigo QR Código QR

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão sobre vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

Apple está rastreando ida de funcionários aos escritórios, diz jornalista

Próx. Post

Apple TV+: docussérie sobre o ex-tenista Boris Becker ganha trailer

Posts Relacionados